Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Imprensa argentina revela detalhes da reunião após jogo contra a Croácia na Copa do Mundo, em que Messi expôs Sampaoli

Um dos jogos mais surpreendentes da Copa do Mundo de 2018 foi Argentina x Croácia. A falha de Wilfredo Caballero, o golaço de Luka Modric, o elástico placar de 3×0… a partida, claramente, foi marcante. Isso porque, na estreia, a Albiceleste já tinha empatado com a Islândia. Depois do confronto contra a futura vice-campeã mundial, o clima ficou muito quente entre os integrantes da comissão platina. Alguns dos segredos do pós-duelo foram revelados pela imprensa local.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Ariel Senosiain, jornalista argentino, é o responsável pelas revelações. Ele trabalha na Torneos y Competencias Sports (TyC Sports), emissora esportiva da Argentina – além de ser repórter do diário Olé. No site Cronicas de Ayer, ele publicou um e-book chamado “El Mundial Es Historias”. Uma das histórias mais interessantes (e, até então, inéditas) versa sobre o que aconteceu após o duelo citado no parágrafo acima.

De acordo com Ariel, os jogadores pediram para ter uma reunião com Jorge Sampaoli e a comissão técnica. Em menos de quinze minutos, uma imensa quantidade de reclamações foram feitas. A insegurança, as escalações, as substituições… tudo foi motivo para a quente conversa.

Javier Mascherano e Lionel Messi foram os principais porta-vozes do elenco. Dentre tantas frases, duas chamaram a atenção. “Se você [Sampaoli] está nervoso, nós sentimos. Se o jogador não confia em você é impossível que possa fazer algo tão importante com uma equipe”. Outra: “Nós não confiamos mais em você. Queremos ter opinião”.

Surpreso, Sampaoli perguntou onde os atletas gostariam de opinar, e ouviu “em tudo”. Ele, então, rebateu: “E vocês vão escalar a equipe, dar os treinos, tudo isso?”. Messi acabou com qualquer conversa: “Você me perguntou dez vezes que jogadores eu queria entrassem e saíssem. Nunca te falei um nome. Fale na frente de todo mundo se uma só vez te falei de alguém”.

Até Claudio Tapia, presidente da AFA e que estava na sala de reunião, ficou envergonhado e falou para Sampaoli ceder. Ao final da reunião, o consenso chegou. Sem comando, Sampaoli se enforcou e não fez nada para se salvar, de acordo com o jornalista.

LEIA MAIS
Conheça a música que embalou a torcida argentina na Copa do Mundo de 2018
Contra a Croácia, Messi não faria nem um ponto no Cartola FC; veja
Programa interrompido, trabalho paralisado e euforia: veja como jornalistas argentinos assistiram ao jogo contra a Nigéria