Seis técnicos que se destacaram na Copa do Mundo

Após um mês de 64 jogos e diversas emoções, a Copa do Mundo de 2018 chegou ao seu fim. Alguns surpreenderam, outros decepcionaram e, por trás disso tudo, sempre tem o dedo do treinador. O Torcedores.com separa seis técnicos que se destacaram no mundial russo.

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Reprodução/FIFA

Zlatko Dalic – Croácia

Um dos grandes responsáveis pelo sucesso da Seleção Croata, Zlatko Dalic figura entre os melhores técnicos da Copa do Mundo. Sua equipe tem a resistência e o equilíbrio como pontos fortes, já que superaram três prorrogações e duas disputas de pênaltis para chegar à final.

Didier Deschamps – França

Apesar de ser considerada uma das favoritas ao título desde o começo, a França deve muito ao trabalho de Didier Deschamps. Campeão da Copa de 1998 como jogador, o treinador francês moldou uma equipe veloz e mortal nos contra-ataques, que também possui vasta mobilidade no meio-campo e um sistema defensivo constante.

Gareth Southgate – Inglaterra

Antes de a Copa do Mundo começar, Gareth Southgate afirmou que estaria preparando o English Team para o mundial de 2022, no Catar, e não de 2018. Ainda sim, a Inglaterra conseguiu chegar às semifinais com uma equipe que tem a bola aérea e a velocidade como suas marcas.

Roberto Martínez – Bélgica

Para muitos, a Seleção Belga teve o futebol mais bonito da Copa do Mundo. Um dos responsáveis por essa sensação é o espanhol Roberto Martínez. O treinador montou uma equipe letal nos contra-ataques, aliada a uma defesa constante e a um trio de ataque que não guarda posições fixas.

Stanislav Cherchesov – Rússia

A missão não era fácil: treinar uma equipe não considerada favorita ao título e em seu território. Mas, Stanislav Cherchesov colocou a Rússia entre as oito melhores equipes do mundial, eliminando a Espanha nas oitavas. O time russo ficou marcado por sua forte defesa, força física e velocidade de alguns jogadores.

Jan Andersson – Suécia

Primeira colocada em um grupo integrado por Alemanha e México, a Suécia também ficou entre as oito melhores seleções da Copa do Mundo. Muito se deve ao trabalho de Jan Andersson. O treinador foi contestado por não ter convocado o craque Ibrahimovic, mas montou uma equipe marcada pelo jogo coletivo, resistência e contra-ataques.

Leia mais notícias da Copa do Mundo

“Copa, sua linda”: bordão de Luis Roberto viraliza nas redes sociais

Copa ou Premier League? Internautas se divertem com Bélgica x Inglaterra

Na web, internautas lamentam último dia da Copa; veja os memes

Penúltimo dia de Copa é marcado pelo terceiro lugar da “maravilhosa” geração belga

Vídeo: Relembre como era o mundo da última vez que a Croácia chegou tão longe na Copa