Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jorginho comenta mudança de postura do Vasco contra o Fluminense e minimiza gritos de “burro”

O Vasco recebeu o Fluminense no duelo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em um clássico muito disputado, o Gigante da Colina abriu a contagem com Andrés Ríos, mas acabou cedendo o empate por 1 a 1, fato que irritou os torcedores cruzmaltinos, que saíram de São Januário frustrados e, inclusive, chamaram o técnico Jorginho de “burro”.

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Crédito: Rafael Ribeiro/Vasco/divulgação

“Respeito muito o nosso torcedor. Essa é a vida do treinador, relacionamento de ódio e paixão de um jogo para o outro. É normal quando a torcida quer um jogador, mas não achamos que é o momento”, minimizou o comandante do Vasco em coletiva de imprensa, antes de analisar a mudança de postura da equipe na segunda etapa do clássico contra o Fluminense.

“Não recuamos, apesar de ter tirado o Ríos já no fim do jogo. O Ríos já tinha até um problema na mão. Procurei fortalecer o meio de campo. Mas foi um lance que a bola estava na nossa mão O que foi pedido no intervalo é que houvesse uma troca de passes mais rápida, porque estávamos muito lentos. Umas duas ou três vezes o Breno dominou a bola, seguia, seguia e ninguém se movimentava”, analisou o Jorginho.

Por fim, o técnico do Vasco elogiou Andrés Ríos, autor do gol que abriu o placar no embate e que se mostrou muito bem taticamente.

“É um jogador que é muito importante pela equipe, às vezes criticado por ser um jogador com uma característica diferente. Foi muito bom vê-lo fazer esse gol”, finalizou Jorginho.

LEIA MAIS:

PRESIDENTE DO VASCO CONDICIONA CHEGADA DE REFORÇOS A AUMENTO DE SÓCIOS-TORCEDORES