Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Auxiliar técnico destaca erros do Bahia como fatores para derrota fora de casa

O Bahia perdeu por 2 a 0 atuando fora de casa, desta vez diante do Santos na Vila Belmiro. Substituto do suspenso Enderson Moreira no banco de reservas, o auxiliar técnico Luis Fernando Flores também concedeu a tradicional entrevista coletiva pós-jogo e analisou a atuação tricolor.

Victor de Freitas
Baiano, 25 anos, jornalista formado pela Universidade Jorge Amado (UniJorge). Apaixonado por esportes em geral, de preferência basquete, tênis e futebol. Contato: victorw10@outlook.com

Crédito: Felipe Oliveira / EC Bahia

Em sua análise geral, Luis Fernando demonstrou satisfação com a postura da Bahia diante do Peixe. Entretanto, listou erros defensivos e ofensivos como fatores para a sexta derrota fora de casa neste Campeonato Brasileiro.

“Até o gol do Santos estávamos bem. Acabamos se perdendo um pouquinho, mas voltamos para o jogo de novo. No segundo gol foi um erro nosso que acabamos tomando o contra-ataque. Isso aí dificultou muito. No contexto geral acredito que foi mais uma partida boa de postura, de querer ganhar do adversário mesmo fora. Mas só isso não está bastando. Precisamos pontuar, até porque o campeonato está na segunda parte. Temos que melhorar. Os jogadores estão cientes disso e foram cobrados depois do jogo. Devido a postura nos jogos, acreditamos que as coisas vão mudar e vamos conseguir essa vitória fora”, analisou.

Para o auxiliar técnico, o gol perdido por Edigar Junio, aos 10 minutos do primeiro tempo, foi o divisor de águas da partida. Caso a bola tivesse entrado, a partida poderia ser completamente diferente.

“Gol não pode perder. Se faz, a situação mudaria, o Santos teria que se expor. A gente cobra com muita firmeza, mas a gente que foi jogador, a gente sabe que acontece. O importante é cobrar e dar apoio para que o jogador tenha confiança e possa fazer os gols”, lamentou.

Sem citar nomes, Luis Fernando também diz que alguns atletas estão em má fase. Mas que confia na reviravolta do elenco para voltar ao caminho dos triunfos.

“Jogador é momento. Fase. Não vou citar nomes, a gente sabe que um ou outro não está no melhor momento, mas a gente acredita pelo que conhece, pelo que fizeram, e a gente tem que dar um desconto, porque eles já estão sendo guerreiros. Nosso grupo não é grande, o Bahia está com 53 jogos, quarta e sábado. Não é fácil. Embora não estejam conseguindo os resultados, estão se esforçando ao máximo. E jogador nem sempre vai jogar bem. Daqui a pouco, acredito que voltem a jogar bem, tanto eles como outros, e vão poder dar alegrias ao torcedor”, explicou o profissional.

Sobre os desfalques na zaga durante a partida, Luis Fernando lamentou a fatalidade de ter perdido dois zagueiros por lesão justamente quando Jackson não foi relacionado, por opção do treinador.

“Opção. São vários jogadores, todos em condições de jogar. Jackson já está bem, daqui a pouco deve estar aí, já foi relacionado. Isso é opção. Demos o azar que hoje teve essa fatalidade, dois de dois zagueiros. Mas acho que o Edson cumpriu bem. São coisas que a gente não espera que vai acontecer. Tem o número de jogadores para trazer e, infelizmente, é isso que acontece”, finalizou.

O Esquadrão enfrentará o Ceará às 19h30 da próxima quarta-feira, em Fortaleza.