Bragantino consegue empate na Arena Pernambuco e confirma retorno à Série B

A torcida do Bragantino finalmente pode comemorar o acesso à Série B do Brasileirão. A equipe paulista precisava apenas de um empate neste domingo contra o Náutico, e foi exatamente isso o que aconteceu. O placar terminou em 1 a 1 na Arena Pernambuco, em partida que marcou uma grande atuação do goleiro Alex Alves.

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Reprodução / Facebook

O embate era válido pelas quartas de final da terceira divisão e o último degrau para definir quais serão as equipes que subirão de divisão. Com uma excelente primeira fase e líder de seu grupo no nacional, o Timbu decepcionou nos mata-matas e apenas bateu na trave.

Já o Bragantino demonstrou ter boa reação durante o campeonato, alternando bons e maus momentos na primeira fase. Classificado em quarto no grupo B, o Massa Bruta era visto como zebra no confronto diante dos pernambucanos, mas acabou saindo com duas boas atuações nesses embates.

O destaque fica para o arqueiro alvinegro Alex Alves, que defendeu um pênalti de Wallace Pernambucano aos 22 minutos do segundo tempo. Além de outras duas boas intervenções, inclusive uma delas aconteceu um minuto antes do gol marcado por Matheus Peixoto.

Agora o time de Bragança Paulista vai encarar o Operário-PR nas semifinais, sabendo que a primeira partida terá mando dos paranaenses. Neste final de semana o clube sulista despachou o rival do Náutico, o Santa Cruz, após vencer por 3 a 0 no estádio Germano Kruger.

O Jogo: 

O time pernambucano começou pressionando os visitantes desde os primeiros minutos, esbarrando na falta de eficiência dos homens de ataque e na qualidade do goleiro Alex Alves, que entrou inspirado na partida. No entanto, quem inaugurou o marcador foi o centroavante Matheus Peixoto, aos 32 minutos, aproveitando o cruzamento do meia Vitinho.

No restante da primeira etapa a partida se manteve na mesma lógica, com os nordestinos em cima do clube alvinegro, que apenas se concentrava em matar o jogo nos contra-ataques.

O jogo teve uma melhora significativa no segundo tempo, principalmente após as mudanças promovidas pelo técnico Márcio Goiano, que colocou o meia-atacante Wallace Pernambucano para deixar a equipe mais ofensiva. O Bragantino até teve uma ótima oportunidade de fechar o placar, após um belo chute de Rafael Chorão.

Aos 20 minutos foi a vez do atacante Robinho deixar o seu na arena, mas o goleiro Alex Alves fez uma ótima defesa, após ficar sozinho com o atleta do Náutico. Dois minutos mais tarde, o volante Adenilson tocou com a mão na bola dentro da área do Massa Bruta e o juiz Wagner do Nascimento Magalhães confirmou a penalidade. Wallace Pernambucano foi para a cobrança e viu o arqueiro adversário fazendo outro milagre.

Com poucas esperanças de classificação, a torcida do Timbu começou a deixar o estádio logo após o pênalti perdido. Muitos nem viram o gol de empate marcado por Wallace, o mesmo que perdeu o pênalti minutos mais cedo. No entanto, a reação começou muito tarde e a classificação ficou com os paulistas.

 

Ficha Técnica: 

Local: Arena Pernambuco – São Lourenço da Mata – PE

Data: 26/08/2018

Horário: 17h00

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Carlos Henrique Alves de Lima (ambos do Rio de Janeiro)

Cartões Amarelos: Rafael Assis, Ortigoza e Jobson (Náutico); Adenilson, Buiu, Lázaro, Vitinho e Guilherme Mattis (Bragantino)

Cartões Vermelhos: Não houve

Náutico: Bruno; Bryan, Camutanga, Sueliton e Assis; Josa (Wallace Pernambucano), Luiz Henrique e Lelê (Jobson); Dudu (Rafael Assis), Ortigoza e Robinho. Tec: Márcio Goiano

Bragantino: Alex Alves; Buiu (Ewerton), Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenilson, Magno, Rafael Chorão e Vitinho; Léo Jaime (Júnior Goiano) e Matheus Peixoto (Danilo Bueno). Tec: Marcelo Veiga

 

Leia Mais: 

APÓS DERROTA PARA O VITÓRIA, THIAGO LARGHI PEDE ‘PACIÊNCIA’ PARA A TORCIDA DO ATLÉTICO-MG