Djokovic aprova novidade para o US Open; saiba o que o sérvio falou

O tênis terá uma grande mudança no US Open, que começa no dia 27 de agosto. No último grand slam do ano, haverá um cronômetro para limitar o intervalo entre os saques. A duração máxima entre cada reinício de jogo será de 25 segundos. A novidade já foi aprovada por um dos principais tenistas do circuito. O sérvio Novak Djokovic disse que não tem problema algum com o novo utensílio.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Australian Open/Facebook/Reprodução

Para que os atletas se adaptem ao cronômetro antes do US Open, o utensílio está sendo inserido nos torneios antes do grand slam. Djokovic, então, não só aprovou a ideia como também mostrou estar satisfeito com a utilização da tecnologia. Ele diz que o relógio marca uma evolução para o tênis e que cabe a discussão acerca de como deixa o esporte cada vez mais atrativo para fãs – e, porque não, para angariar novos atletas e adeptos.

Após vencer o canadense Peter Polansky no Masters 1000 de Toronto, Djokovic falou oficialmente sobre o cronômetro. “Eu, de fato, não senti que o relógio tenha me afetado de um jeito negativo nas duas partidas que fiz nessa competição até aqui. Pelo contrário, aliás. Percebo que, agora, eu sinto ter mais tempo para fazer o saque que antes. A contagem regressiva começa apenas quando o juiz de cadeira anunciar, por sinal. Estou muito confortável com isso”, disse após a vitória por 2 sets a 0 (6/3 e 6/4).

Djokovic, ainda, complementou sua opinião sobre o cronômetro. “Gosto muito de estar testando o relógio antes do US Open, temos que levar em consideração todos os interessados no tênis”, disse o sérvio, que é membro do Conselho de Jogadores da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais).

LEIA MAIS
Relembre as maiores rivalidades da história do tênis
Vencedora de Wimbledon em 2018, Angelique Kerber é dona de academia – mas ama sorvete
Sabia que sinuca já foi transmitida na Band? Relembre