Polêmica: Alemanha libera imagens do nazismo em games

A German Games Industry Association (Associação da Indústria de Games Alemães, em tradução livre) abriu uma polêmica nesta sexta-feira (10). A partir de agora, a exibição de símbolos do nazismo será permitida em games que avancem o território da Alemanha. Antes, tais imagens era adulteradas ou até mesmo apagadas para não ir contra a constituição do país. Por pressão da associação, o governo nacional afrouxou as leis e permitiu a exibição nos jogos.

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Wolfenstein 3D/Reprodução

Apesar da análise prévia ainda existir por parte da USK (órgão alemão que classifica os games), a mudança é histórica. Jogos famosos, como Wolfenstein e Call of Duty: WWII passariam a ser utilizados sem limitações na Alemanha. A instituição usa como marco a “adequação social” de um título – e, por meio dela, veta ou libera um game de sanções, não só por conta de algo relacionado ao nazismo.

A decisão de banir símbolos nazistas de games na Alemanha surgiu em 1998. O precursor da proibição foi Wolfenstein 3D, proibido pelo governo da época de exibir suásticas. Na ocasião, entendeu-se que games não mereciam a mesma permissão que o cinema desfruta.

Felix Falk, diretor da German Industry Association, vai ainda mais longe. “Games em geral já são reconhecidos mundo afora como mídias culturais há anos, e a decisão do governo mostra de forma implacável que o reconhecimento do uso de imagens quaisquer é importante. Toda a interatividade que os games trazem faz com que eles também se tornem plataformas de discussão e debates em torno de assuntos que até hoje são sensíveis. Nesse processo, ele traz para a conversa um público bem jovem, que mutias vezes não é incluído em outros meios mais tradicionais”, explica.

LEIA MAIS
Site referência em ROMs suspende distribuição de games; saiba mais
Com inscrições até dia 12 de agosto, Copa Kinoplex permite jogar PES no cinema
Konami anuncia game no estilo Super Smash Bros em parceria com revista japonesa; saiba mais detalhes