Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Justiça da Suíça revoga recurso, e Guerrero não pode atuar mais em 2018

O caso Guerrero ganhou mais um capítulo. Nesta quinta-feira (23), a justiça suíça revogou o efeito suspensivo concedido ao jogador em maio deste ano, e o peruano terá que cumprir o restante da pena. O atacante recém contratado pelo Internacional não pode mais recorrer juridicamente pois o prazo do último recurso já foi esgotado e portanto, está fora dos gramados no restante da atual temporada.

Cido Vieira
Jornalista graduado. Redator do Torcedores.com desde 2017. Repórter na rádio Provisão FM Caruaru.

Crédito: Ricardo Duarte - Divulgação - Internacional

Guerrero foi condenado a um ano de suspensão por conta de doping detectado ainda nas eliminatórias para a Copa do Mundo. Nas investigações ficou atestado o uso de um metabólito da cocaína.

No final do passado, o atacante conseguiu a redução da pena junto à Fifa para seis meses – o que garantiu a sua liberação para voltar a atuar pelo Flamengo e também o liberaria para defender a seleção peruana no Mundial da Rússia.

Contudo, às vésperas da Copa, o Tribunal Arbitral (TAS), ampliou a pena do jogador para 14 meses. No entanto, o jogador conseguiu um efeito suspensivo supervisório na Justiça Comum da Suíça, o que possibilitou sua presença na Copa 2018.

Na Copa, a seleção sul-americana acabou não fazendo uma boa campanha e se despediu ainda na primeira fase. Guerrero anotou apenas um gol, justamente na última rodada da fase de grupos. Posteriormente, voltou ao Flamengo atuando em quatro partidas. Como não houve o interesse na renovação, o atacante ficou disponível no mercado, e recentemente acertou contrato de três anos com o Internacional.

Por restar ainda oito meses de suspensão a cumprir, Guerrero só retornará aos gramados na próxima temporada.

LEIA MAIS:
DIRIGENTE DO GRÊMIO ADMITE QUE GRANDE FASE DO INTER CONTRIBUI PARA A IMPACIÊNCIA DA TORCIDA