Dois anos do ouro: por onde andam os campeões olímpicos da Seleção Brasileira de vôlei na Rio-2016

No dia 21 de agosto de 2016, a Seleção Brasileira masculina de vôlei conquistava a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio ao derrotar a Itália por 3 sets a 0. Dois anos depois, já sem Bernardinho, que decidiu não renovar o contrato, a Seleção agora é comandada por Renan Dal Zotto. Mesmo com a mudança no comando técnico, o time segue com a mesma base, com 11 dos 12 campeões olímpicos convocados para amistosos de preparação antes do Mundial de 2016.

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/CBV

Veja por onde andam os campeões olímpicos da Rio-2016.

Willian
Um dos levantadores daquela equipe segue em alta no vôlei nacional e recentemente teve seu contrato renovado com a equipe do SESI. Foi eleito o melhor jogador da temporada 2017/2018 da Superliga.

Éder
O central também segue fazendo parte da Seleção Brasileira. Atuou pelo Trentino até a última temporada.

Wallace
Mais um que continua na base da seleção nacional é Wallace. O melhor oposto da Rio-2016 e um dos principais jogadores daquela equipe esteve na disputa da última Liga das Nações, com o Brasil terminando em quarto lugar.

Lipe
O camisa 12 do Brasil nas Olimpíadas do Rio também segue fazendo parte do time e estará na disputa do Mundial de Vôlei, que será realizado em setembro.

Evandro
Um dos mais experientes daquela equipe, atua pelo Sada Cruzeiro, um dos times mais fortes do vôlei brasileiro. É mais um que disputará o Mundial em setembro.

Bruninho
Capitão daquele time que conquistou o bicampeonato olímpico, continua com a mesma função na Seleção Brasileira. Atualmente joga pelo Modena, da Itália.

Lucão
Mantido na equipe, Lucão como o principal da posição de central no vôlei brasileiro. Atualmente joga pelo Vôlei Taubaté.

Douglas
Faz parte da nova geração do esporte no Brasil e foi convocado para as Olimpíadas como uma das promessas do vôlei nacional. Com apenas 23 anos, continua na Seleção Brasileira. Atualmente o ponteiro joga pelo SESI.

Orgulho de fazer parte disso.

Uma publicação compartilhada por Douglas Souza (@douglasouza12) em

Maurício Souza
Mais um jogador experiente que segue no time. Atualmente joga pelo SESC/RJ.

Partiu Brasília ????

Uma publicação compartilhada por Mauricio Souza (@mauriciosouza17) em

Lucarelli
O ponteiro sofreu com uma grave lesão no tendão de aquiles e passou por cirurgia em novembro. Mesmo de volta às quadras, não foi inserido ao grupo que disputará o Campeonato Mundial, já que busca recuperar a forma física em seu clube, o Taubaté.

Maurício Borges
O atleta também faria parte da equipe no Mundial se não estivesse sofrendo com lesões. Foi cortado da delegação e não estará com o time na disputa.

Serginho
O único dos atletas que não voltará mais à Seleção. Um dos pilares do vôlei no Brasil, anunciou a aposentadoria do time nacional logo após a conquista do da medalha de ouro, mas segue atuando profissionalmente pela equipe do Corinthians/Guarulhos.

Quando o trabalho é sério e com transparência o resultado é esse ! ????????❤obrigado Deus

Uma publicação compartilhada por Serginho Escadinha (@serginhoescadinha) em

Leia mais:
EVOLUÇÃO DO VÔLEI FAZ TÉCNICO DO INSTITUTO COMPARTILHAR VIAJAR AOS EUA EM BUSCA DE CONHECIMENTO