Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Resumão da janela de transferências da Premier League

Está fechada a janela de transferências da Premier League. Com as mudanças feitas para o começo da temporada 2018/2019, os times que participam do Campeonato Inglês não podem mais contratar jogadores.

Lucas Farizel
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook do Liverpool

Com isso, a única possibilidade é a saída de jogadores para outras ligas, já que essa nova regra foi aprovada somente para a Premier League. Veja abaixo um resumão das principais contratações dos 20 times que vão participar de uma das maiores competições do mundo:

Manchester City

O time comandado por Pep Guardiola não foi nem de longe o que foi na temporada passada em relação a contratações. O argelino Mahrez (ex-Leicester) é o único nome de peso para tentar conquistar o bicampeonato. O lado azul de Manchester investiu, ainda, em alguns jogadores mais novos, como o australiano Arzani e o zagueiro holandês Sandler. As perdas não foram muitas também. A venda dos goleiros reservas Gunn e Hart fizeram um dinheiro extra para os já abastados cofres do time. Yaya Touré não teve seu contrato renovado e também partiu rumo à outro destino.

Manchester United

Foi outro time tímido na janela de transferências. O brasileiro Fred foi a maior contratação dos Red Devils. Mourinho também trouxe o jovem lateral Diogo Dalot, que estava no Porto-POR, e o experiente goleiro Grant, para compor elenco. Foram embora Johnstone e Tuanzebe, que vão jogar a Championship, além de Blind, que voltou para o Ajax-HOL, e Fosu-Mensah, cedido ao Fulham.

Liverpool

A equipe que mais investiu em reforços na Premier League foi o Liverpool. O time de Jurgen Klopp trouxe Alisson, Keita, Fabinho e Shaqiri. Ao todo, foram 164 milhões de euros nessas contratações. As baixas foram poucas. Emre Can saiu de graça para a Juventus-ITA, assim como Flanagan, que foi para o Rangers-ESC. A única venda que contribuiu financeiramente para o cofre da equipe foi a do goleiro Ward. Outro que saiu, desta vez por empréstimo, foi o atacante Ings (Southampton-ING).

Chelsea

A ida de Courtois para o Real Madrid fez com que o Chelsea se movimentasse para a vaga do goleiro. Foram 80 milhões de euros investidos no jovem goleiro Kepa, de apenas 23 anos. Em sua primeira temporada nos Blues, Sarri também trouxe o brasileiro naturalizado italiano Jorginho e o croata Kovacic. Kenedy e Pasalic, assim como na temporada passada, foram emprestados. A situação de Basthuayi ainda é incerta. O belga tem propostas de equipes como o Valencia-ESP.

Arsenal

Mesmo com a saída de Wenger, o Arsenal ainda aposta bastante na contratação de jovens. Torreira (22) e Guendouzi (19) são a prova disso. Também reforçam os Gunners o zagueiro Sokratis, o lateral-direito Lichtsteiner e o goleiro Leno. Nomes conhecidos como Wilshere, Cazorla e Chambers não continuam na equipe comandada por Unai Emery.

Burnley

Com a vaga conquistada na Europa League, os Clarets mantiveram a base do elenco da temporada passada. A chegada de Ben Gibson e do atacante Vydra, ambos vindos da Championship, foram investimentos para incorpar o time nas competições deste ano. O experiente goleiro Joe Hart também chega ao clube para disputar posição com Heaton e Pope, que no momento encontram-se machucados.

Everton

De treinador novo, os Toffies investiram pesado para a próxima temporada. A chegada dos brasileiros Bernard e Richarlison, além do trio vindo do Barcelona (Mina, André Gomes e Digne), fizeram a equipe de Liverpool gastar cerca de 90 milhões de euros. Zouma chega do Chelsea por empréstimo. As saídas desta temporada são as Klaassen, Funes Mori e Mirallas, que foram vendidos para outros clubes, e Wayne Rooney, que foi jogar na MLS.

Leicester

A saída de Mahrez foi um golpe duro para o time campeão da Premier League de 2015/2016. A renovação de Vardy e a manutenção do goleiro Schmeichel vêm como um alento para os torcedores. Com o dinheiro da venda do argelino, o Leicester contratou sete jogadores (o goleiro Ward, os defensores Evans, Benkovic, Söyüncü e Ricardo Pereira e os meias Maddison e Ghezzal). Outro que também saiu foi o nigeriano Musa, que partiu para o Al-Nassr-SAU.

Newcastle

Os Magpies se desfizeram de dez jogadores do elenco da temporada passada. Atletas como Mbemba, Mitrovic, Merino e Gayle não fazem mais parte da equipe de Rafa Benitez. Chegam para essa temporada os atacantes Rondón e Muto, os zagueiros Schar e Fernandez e do meio-campista coreano Ki.

Crystal Palace

A contratação do alemão Max Meyer surpreendeu a todos. O jogador era cobiçado por grandes equipes do cenário europeu, mas preferiu o clube de Londres. O clube do lendário Roy Hodgson trouxe também o volante Kouyate, o atacante Jordan Ayew e o goleiro Guaita. A principal baixa do time é o volante Cabaye, que foi jogar nos Emirados Árabes.

Bournemouth

30 milhões de euros. Esse foi o valor recorde que o Bournemouth pagou no volante colombiano Lerma. Além dele, Eddie Howe também vai poder contar com o lateral Diego Rico e com o meia-atacante Brooks. A saída dos atacantes Afobe e Grabban não deve afetar muito a equipe do sudoeste da Inglaterra.

West Ham

A chegada de Pellegrini e os quase 100 milhões de euros investidos em contratações provavelmente empolgaram os torcedores da equipe londrina. Os nove reforços dos Hammers são o goleiro Fabianski, os zagueiros Balbuena e Diop, o lateral Fredericks, os meias Carlos Sanchez e Wilshere e os atacantes Lucas Perez, Felipe Anderson e Yarmolenko.

Watford

A saída de Richarlison possibilitou a contratação de Deulofeu para o time de Vicarage Road. Além do espanhol, o técnico Javi Garcia trouxe os jovens Masina, Sema e Navarro para compor a equipe nessa temporada. Outra mudança importante é a do marroquino Amrabat, que foi jogar na Arábia Saudita (Al-Nassr).

Brighton

O atacante iraniano Jahanbakhsh tornou-se o atleta mais caro do clube. Foram 20 milhões de euros pagos pelo Brighton ao AZ Alkmaar-HOL. Chegam também oito reforços: o goleiro Button, os laterais Montoya e Bernardo, os zagueiros Balogun e Burn, o meia Bissouma e os atacantes Andone e Tau. Saíram também outros jogadores, como a dupla Goldson e Murphy, que foram jogar no Rangers-ESC.

Huddersfield

A venda de Tom Ince para o Stoke City parece não ter afetado a equipe do técnico David Wagner, que exerceu a compra de três jogadores que participaram da campanha que manteve o time na Premier League: Lossl, Hadergjonaj e Kongolo. Outras contratações como o lateral Durm e os atacantes Diakhaby, Sobhi e Mbenza vêm como opções de elenco.

Southampton

Os Saints contrataram o zagueiro Vestergaard por 25 milhões de euros, além dos atacantes Elyounoussi e Ings, do goleiro Gunn e do meio-campo Armstrong. A equipe comandada por Mark Hughes vendeu o meia Tadic para o Ajax-HOL e emprestou jogadores para outras equipes, como os atacantes Boufal e Carrillo, que vão jogar na liga espanhola.

Wolverhampton

Os times que subiram para a Premier League fizeram investimentos altos. O técnico Nuno Espírito Santo promoveu a chegada de uma verdadeira legião de portugueses na equipe. Diogo Jota, João Moutinho e Rui Patrício se juntam à equipe. Além deles também chegam Adama Traoré, Boly, Raul Jimenez, Jonny e Dendoncker. Foram quase 70 milhões de euros em contratações.

Fulham

Superando os Wolves, o Fulham gastou mais de 100 milhões de euros em jogadores para essa temporada. A manutenção de Mitrovic e as surpreendentes chegadas de Anguissa, Seri, Schurrle, Vietto e Sergio Rico, colocam o time em outro patamar na competição. Completam a lista de reforços os zagueiros Mawson e Le Marchand, o goleiro Fabri e os laterais Bryan, Chambers e Fosu-Mensah.

Cardiff

Com um investimento mais modesto, a equipe galesa focou em jogadores ingleses. Murphy, Reid e Smithies chegam à primeira divisão junto com o Cardiff. O espanhol Caramasa e o irlandes Arter chegam por empréstimo.

LEIA MAIS: 
VEJA 5 MOTIVOS PARA ACOMPANHAR O CAMPEONATO INGLÊS 2018/2019