Torcedores – Notícias Esportivas

Cinco técnicos que se destacaram no primeiro turno do Brasileirão

O primeiro turno do Brasileirão Série A 2018 chegou ao fim. O duelo Vasco x Ceará, disputado nesta segunda-feira (20), foi a última partida da 19ª rodada. Alguns times se destacaram, outros decepcionaram e, por trás disso tudo, sempre há o dedo do treinador. O Torcedores.com lista cinco técnicos que se destacaram na primeira metade do Campeonato Brasileiro.

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Reprodução CBF

Diego Aguirre – São Paulo

Brasileirão

Rubens Chiri/saopaulofc.net

As duas últimas edições do Brasileirão não trazem boas lembranças para o São Paulo. Em 2016 e 2017, o Tricolor teve campanhas irregulares e chegou até a brigar para não ser rebaixado. Em 2018, a maré indica que irá ser diferente e um dos principais responsáveis se chama Diego Aguirre.

Desde março no comando, o uruguaio transformou o Tricolor em uma das equipes mais regulares do país. Não por acaso, é o líder do Campeonato Brasileiro, com 41 pontos, sendo 12 vitórias, 5 empates e 2 derrotas. O aproveitamento dos paulistas é de 71,9%.

Um dos pontos-chave é o sistema ofensivo. O São Paulo tem o segundo melhor ataque do Brasileirão, com 32 gols, perdendo apenas para o Atlético-MG. A equipe paulista também é a melhor visitante da competição até o momento. Jogar de forma aguda dentro e fora de casa e ser eficaz nas finalizações são características da equipe de Aguirre.

Odair Hellmann – Internacional

Brasileirão

Ricardo Duarte/SC Internacional

Quem também pode figurar como surpresa no Campeonato Brasileiro é o Inter. Após passar um ano inteiro na Série B, o Colorado voltou à elite nacional com tudo. Um dos responsáveis pelo fato é o técnico Odair Hellmann.

O Colorado tem a segunda melhor defesa da competição, com 12 gols sofridos, perdendo apenas para o rival Grêmio. O trio Victor Cuesta, Rodrigo Moledo e Rodrigo Dourado é peça importante no sistema defensivo de Odair.

O ataque do Inter também não deixa a desejar. São 27 gols, que colocam o time gaúcho entre os cinco melhores ataques. Nico López, com seis gols, é o artilheiro da equipe.

Maurício Barbieri – Flamengo

Brasileirão

Gilvan de Souza / Flamengo

Por 13 rodadas, o Flamengo foi o líder do Campeonato Brasileiro. Na 17ª rodada, o Rubro-Negro foi derrotado pelo Grêmio e, com isso, o São Paulo assumiu a liderança. Apesar do elenco ‘badalado’, o técnico Maurício Barbieri tem grande participação na campanha positiva do Fla.

O time carioca tem o terceiro melhor ataque do Brasileirão, com 29 gols marcados. O artilheiro é Lucas Paquetá, com cinco, e logo atrás vem Vinicius Junior, que nem está mais no elenco, com quatro. A estatística mostra que a equipe de Barbieri não depende de um goleador em específico.

A defesa do Flamengo também tem números positivos. Com 15 gols sofridos, é a terceira melhor até o momento. Destaque para Diego Alves e Cuéllar, que costumam ser pilares no sistema defensivo rubro-negro.

De forma semelhante ao São Paulo, o Flamengo costuma alternar entre ditar o ritmo do jogo ou aguardar o adversário para sair no contra-ataque. A última opção, porém, perdeu efetividade após a saída de Vinicius Junior.

Renato Gaúcho – Grêmio

Brasileirão

LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA

Mesmo com a saída de Arthur e outros jogadores importantes na conquista da Libertadores de 2917, o Grêmio consegue manter o seu padrão de jogo e obter bons resultados no Brasileirão. Palmas para o técnico Renato Gaúcho.

Os pontos fortes da equipe gremista seguem firmes e fortes: defesa e coletividade. São apenas 8 gols sofridos em 19 jogos, o que coloca a defesa do Grêmio como a melhor do Brasileirão até o momento.

Na parte da coletividade, destaque para o meio-campo. Maicon e Luan (este último também joga de atacante) são jogadores fundamentais em praticamente todas as jogadas. O primeiro, nas roubadas de bola e no ‘primeiro passe’. O segundo, na armação e finalização de jogadas.

No time de Renato também há espaço para individualidade. O atacante Everton é o artilheiro gremista, com 6 gols, e ganhou até uma convocação para a Seleção Brasileira.

Thiago Larghi – Atlético-MG

Brasileirão

Bruno Cantini/Atlético-MG

Por algumas rodadas, o Atlético-MG esteve beirando as primeiras colocações. Acabou perdendo posições, mas ainda mantém o quinto lugar e está na cola do G-4. No comando, uma promessa entre os técnicos brasileiros: Thiago Larghi., que passou de auxiliar à treinador efetivo.

O ataque é o ponto forte do Galo. São 36 gols, o que gera uma média de quase dois por jogo, que colocam o time de Larghi como o melhor ataque da competição. Destaque para Ricardo Oliveira e Róger Guedes, ambos com 9 gols (o segundo não está mais no clube).

Na equipe de Larghi, há um porém: a defesa. São 26 gols sofridos, que coloca o sistema defensivo do galo como o pior entre os times que estão no G-6.

Notícias do Atlético-MG: confira as principais novidades desta segunda (20)