Demitido, técnico Marcos Paquetá pede desculpas para torcida do Botafogo

Quatro derrotas em cinco jogos. Este foi o aproveitamento de Marcos Paquetá, que assumiu o Botafogo em 28 de junho e foi demitido em 1º de agosto.

Bia Palumbo
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

“Em primeiro lugar, quero pedir desculpas ao torcedor botafoguense, pelo planejamento não ter acontecido como gostaríamos. Os resultados positivos acabaram não acontecendo”, declarou Marcos Paquetá via assessoria de imprensa. A nota foi divulgada após a demissão, quando o técnico ainda estava no Paraguai, onde o Botafogo perdeu por 2 a 1 pela Sul-Americana.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O técnico voltaria ao Brasil na madrugada desta quinta (2), antes da delegação. Infelizmente, alguns fatores, como perda de jogadores importantes, sequência de jogos com pouco tempo para adequar a equipe à minha filosofia de trabalho e, até mesmo o momento financeiro do clube, contribuíram. Mas agradeço a confiança da diretoria, dos funcionários e do elenco e por terem me acolhido neste retorno ao Brasil. Triste por sair sem as metas alcançadas, mas com a certeza de que, mesmo com as limitações momentâneas do clube, tentei contribuir da melhor forma”, completou o comunicado.

Nacional-PAR x Botafogo: assista aos melhores momentos do jogo em Assunção

Marcos Paquetá sequer teve tempo de conceder a entrevista coletiva pós-jogo. Ele apenas cumpriu o protocolo estabelecido no regulamento da Sul-Americana, que obriga a presença do técnico e de um jogador na sala de coletiva de imprensa.

Ao chegar no local, o agora ex-técnico do Botafogo fez um pronunciamento. “Vim aqui apenas para cumprir o regulamento da Conmebol. Estou saindo agora para fazer uma reunião com a diretoria do Botafogo para a gente resolver a situação. Peço desculpas a vocês, mas infelizmente vou ter que me retirar”, declarou o técnico na coletiva de imprensa após a partida no Estádio Defensores del Chaco. Logo depois, o clube anunciou a saída do técnico e o meio-campista chileno Leo Valencia ficou na sala para atender os jornalistas.

Campeão carioca, o Botafogo vive crise financeira desde a gestão Mauricio Assumpção, que terminou em novembro de 2014. Pensando nisso, em 2018 a diretoria repetiu uma estratégia ao efetivar no início do ano Felipe Conceição, que vinha da base assim como Jair Ventura. O técnico que tirou o Botafogo da luta pelo rebaixamento em 2016 e classificou para a Libertadores assinou convite do Santos em dezembro de 2017. No entanto, o sucessor dele foi demitido em fevereiro, após a eliminação na estreia da Copa do Brasil. Ex-Palmeiras, Alberto Valentim foi contratado e levou a equipe ao título estadual. Em junho, ele pediu demissão ao receber uma proposta do Pyramids (Egito) e então o presidente anunciou a chegada de Paquetá.

FICHA TÉCNICA: Nacional-PAR x Botafogo
Motivo: Copa Sul-Americana – 2ª fase – jogo de ida
Data: Quarta (1º), às 19h30 (de Brasília)
Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Arbitragem: Roberto Tobar, Claudio Ríos, Edson Cisternas
Cartões amarelos: Franco, Orué, Velázquez, Vieyra (NAC); Carli, Rodrigo Lindoso (BOT)
NACIONAL-PAR: Rojas; Clarke, Velázquez, Melgarejo e Miño; Paniagua e Franco; Orué, Santacruz e Vieyra (Argüello); Bareiro (Arévalo Rios). Técnico: Celso Ayala.
BOTAFOGO: Saulo; Luís Ricardo, Carli, Igor Rabello e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes (Marcelo) e Valencia; Rodrigo Pimpão (Renatinho), Kieza e Luiz Fernando (Brenner). Técnico: Marcos Paquetá.

COPA SUL-AMERICANA: 2ª FASE*
General Diaz (PAR) x Millonarios (COL)
Nacional (PAR) x Botafogo
Sol de América (PAR) x Nacional (URU)
São Paulo x Colón (ARG)
Boston River (URU) x Banfield (ARG)
Fluminense x Defensor (URU)
Atlético-PR x Peñarol (URU)
Deportivo Cali (COL) x Bolivar (BOL)
LDU (EQU) x Vasco
Caracas (VEN) x Sport Huancayo (PER)
Deportivo Cuenca (EQU) x Jorge Wilstermann (BOL)
Defensa y Justicia (ARG) x El Nacional (EQU)
Lanús (ARG) x Junior Barranquilla (COL)
San Lorenzo (ARG) x Deportes Temuco (CHI)
Bahia x Atlético Cerro (URU)
Rampla Juniors (URU) x Independiente Santa Fe (COL)

TODOS OS CAMPEÕES DA SUL-AMERICANA
2002: San Lorenzo (Argentina)
2003: Cienciano (Peru)
2004: Boca Juniors (Argentina)
2005: Boca Juniors (Argentina)
2006: Pachuca (México)
2007: Arsenal de Sarandí (Argentina)
2008: Internacional
2009: LDU (Equador)
2010: Independiente (Argentina)
2011: Universidad de Chile (Chile)
2012: São Paulo
2013: Lanús (Argentina)
2014: River Plate (Argentina)
2015: Independiente Santa Fe (Colômbia)
2016: Chapecoense
2017: Independiente (Argentina)

*em negrito as equipes já classificadas para as oitavas de final