Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Vasco x LDU: veja o que a imprensa do Equador espera da partida

A LDU venceu o Vasco por 3 a 1 na partida de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, em Quito, e chega com uma ótima vantagem ao jogo da volta, na noite desta quinta-feira (9), no estádio de São Januário.

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Carlos Gregório Jr./Vasco

O resultado animou a imprensa equatoriana, que chamou a atenção para alguns aspectos da partida. O El Comércio lembrou o ótimo retrospecto da LDU contra equipes brasileiras em competições internacionais nos últimos anos. O Fluminense, por exemplo, rival do Vasco, já sofreu com a equipe em duas finais consecutivas: na Libertadores de 2008 e na Sul-Americana de 2009, ambas com as partidas finais realizadas no Maracanã.

O jornal ainda lembrou um duelo contra o Santos pela Sul-Americana de 2009, em que a LDU ganhou as partidas da ida e da volta, fechando um placar agregado de 4 a 1 para os equatorianos.

Os periódicos do Equador também chamaram a atenção para o local em que a LDU se preparou para a partida contra o Vasco. A equipe ficou em General Severiano, casa do Botafogo, e realizou os treinos para a partida até a tarde da última quarta-feira (8).

O Tera Deportes reforçou a boa vantagem construída na partida de volta e estampou “Delegação da LDU viajou ao Rio de Janeiro para trazer a classificação às oitavas da Sul-Americana”. O treinador Pablo Repetto disse ao jornal que tem respeito pelo Vasco, mas disse conhecer a equipe carioca e ter acompanhado os jogos após a vitória em Quito. O técnico ainda reforçou que o objetivo é marcar um gol fora de casa para dificultar a missão do adversário.

O “gol inesperado” do Vasco foi destacado pelo La Hora, também de Quito. Para o jornal, o gol de Thiago Galhardo “impediu a LDU de comemorar a vaga antecipadamente”.

Leia mais:
Barbieri admite estratégia errada do Flamengo por excesso de cruzamentos contra o Cruzeiro