Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Veja por onde anda Manoel Maria, ídolo do Santos

Um dos grandes ídolos da história do alvinegro praiano, Manoel Maria Evangelista Barbosa dos Santos, chamado de “Mamá” ou “Mané” pelos mais íntimos, nasceu em Santarém, no Pará, mas atualmente mora na cidade de Santos com a família.

Gabriela Maruyama
Jornalista, assessora de imprensa e pós-graduada em Jornalismo Esportivo e Multimídias. Amante dos esportes desde sempre e apaixonada por futebol inglês. Contato: gamaruyama@gmail.com

Crédito: Reprodução/Facebook Manoel Maria

Aos 70 anos de idade, o ex-ponta direita não abandonou totalmente o futebol e, apesar de não se intitular como empresário de jogadores, se considera um olheiro. “A palavra que uso não é exatamente empresário, sou uma espécie de olheiro de jogadores. Já trabalhei com atletas como Robinho, Ganso e Neymar”, disse ele, em entrevista ao Torcedores.com durante evento da Embaixada do Peixe em São Paulo.

Manoel Maria é homenageado em evento da Embaixada do Peixe. Foto: Divulgação/Embaixada do Peixe de São Paulo

Manoel Maria chegou ao Santos de Pelé em 1968, e ganhou a primeira oportunidade em junho do mesmo ano, com o técnico Antônio Fernandes, ao substituir Amauri na derrota do Peixe contra o clube suíço FC Zurich. Dois anos depois, no entanto, sofreu um grave acidente de carro e ficou em coma por 11 dias.

A habilidade do ex-atleta era tamanha que foi associada, pelos torcedores que tiveram a chance de acompanhar seu futebol, com a de Mané Garrincha. Até hoje, recebe elogios de adeptos brasileiros e estrangeiros.

“Para mim o melhor ponteiro que já vi jogar foi do próprio Santos de Pelé, se chama Manoel Maria”, escreveu um torcedor uruguaio no Twitter. Foto: Reprodução

“O melhor jogador que já vi jogar pessoalmente foi um Manoel Maria de 50 anos em uma praia de Santos em 1998”. Reprodução/Twitter

Títulos conquistados por Manoel, segundo o site oficial do Santos FC: Taça de Prata – Roberto Gomes Pedrosa (1968); Recopa Sul-Americana Inter-Clubes (1968); Torneio da Amazônia (1968); Campeonato Paulista (1969/1973); Hexagonal do Chile (1970); e Taça Cidade de São Paulo (1970).

LEIA MAIS
Ídolos do Santos analisam chances do Peixe ganhar a Libertadores