Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Com Boca Juniors x Cruzeiro, Globo SP iguala pior índice de audiência às quartas-feiras

Pela primeira vez na temporada, a Globo SP exibiu uma partida que não envolveu times paulistas. A derrota do Cruzeiro para o Boca Juniors (2 a 0), na última quarta-feira, em La Bombonera, pelas quartas de final da Libertadores, repetiu a pior audiência da emissora em noites quartas-feiras com o futebol.

Rafael Alaby
Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro E.C

De acordo com dados obtidos pelo Torcedores, o duelo teve apenas 22 pontos e 35% de participação, igualando a Madureira x São Paulo e Palmeiras x América-MG, ambos jogos válidos pela Copa do Brasil e também exibidos às quartas-feiras neste ano.

No Rio de Janeiro, Boca Juniors x Cruzeiro marcou 22 pontos e 36% de participação, registrando a terceira pior audiência nas noites de quarta em 2018, somente à frente de Corinthians x Botafogo (20 pontos), Fluminense x Portuguesa-RJ (21 pontos) e Internacional x Vasco (21 pontos).

A partida entre argentinos e brasileiros teve a narração de Galvão Bueno e comentários de Roger Flores, Bob Faria e Arnaldo Cezar Coelho.

Na noite desta quinta-feira (20), a Globo exibe para SP, RS, SC, PR, MG, GO, TO, MS, MT, SE, AL, PE, RN, CE, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF, a partida entre Colo-Colo x Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores. Já RJ, ES, BA, PB e PI ficam com as emoções de Bahia x Botafogo, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Cada ponto no Ibope equivale a 71.885 domicílios sintonizados em São Paulo, apenas na região metropolitana, referência para o mercado publicitário. No Rio de Janeiro, um ponto equivale a 45.253 residências.

VEJA TAMBÉM:

Galvão desabafa contra expulsão de Dedé pelo VAR e cita possível responsabilidade da CBF 

Imprensa chama de “vergonha” expulsão de Dedé 

 

As melhores notícias de esportes, direto para você