Imprensa se divide sobre lance polêmico de Palmeiras x Cruzeiro

O Palmeiras perdeu para o Cruzeiro por 1 a 0, na noite de quarta-feira (12), no Allianz Parque, em partida válida pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.

Vitor Cavalcanti
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/ESPN Brasil

O resultado de Palmeiras x Cruzeiro gerou muita polêmica na imprensa, principalmente por conta de um lance no final do jogo. Edu Dracena e Fábio se chocaram, a bola sobrou para Antônio Carlos e o zagueiro empurrou para as redes. A questão é que o juiz já havia apitado e marcado falta no goleiro celeste.

Ouvidos pelo Lance!, Carlos Simon, comentarista de arbitragem da Fox Sports, e Márcio Rezende de Freitas, comentarista de arbitragem da Globo, concordaram que não houve falta, mas discordaram sobre a utilização do VAR.

“Em primeiro lugar não houve falta. A disputa de bola pelo alto foi normal e não há nenhuma infração. É um lance difícil para quem está dentro de campo. Mas o correto seria aguardar um segundo e buscar ajuda do VAR”, disse Simon.

“Não foi falta. Disputa natural pela bola com contato físico. Nesse caso não caberia a utilização do VAR por se tratar de um lance de interpretação e o árbitro ter chamado para si a responsabilidade. Para ele foi falta e ponto”, afirmou Marcio Rezende.

Veja outras opiniões da imprensa sobre o lance de Palmeiras x Cruzeiro

O jornalista Leandro Cabido, coordenador de Esportes da Rádio Super, criticou a discussão sobre o lance

Mauro Cezar Pereira, em seu canal no YouTube, concordou com o árbitro da partida e afirmou que houve falta no lance envolvendo Dracena e Fábio.

“Na minha opinião, houve falta do Dracena no goleiro cruzeirense Fábio. Tenho essa opinião e também meus colegas de Linha de Passe o mesmo pensamento sobre esse polêmico lance final.

No Linha de Passe pós-jogo, William Tavares, Leonardo Bertozzi, Arnaldo Ribeiro, Paulo Calçade e Mauro Cezar Pereira, todos, concordaram que houve falta.

“Ele (Edu Dracena) não tá nem se protegendo”, disse Calçade. “Eu acho falta”, completou Arnaldo Ribeiro”. “Nesse caso, como ele (juiz) apitou, acabou”, afirmou Bertozzi.

“Ele apitou porque viu a falta. Se ele viu a falta, não tem que ver VAR nenhum”, cravou Mauro Cezar, durante Linha de Passe.

LEIA MAIS

3 lições que Palmeiras deve aprender após derrota para Cruzeiro pela Copa do Brasil

Felipão se nega a comentar gol anulado do Palmeiras: “não seria correto da minha parte”

Torcida do Palmeiras reclama de gol anulado e pergunta: “Cadê o VAR?”

STJD mantém pena de Deyverson de dois jogos na Copa do Brasil