3 lições que Flamengo precisa aprender após derrota para Internacional

O Flamengo foi derrotado pelo Internacional, por 2 a 1, na noite da última quarta-feira (5), no Beira Rio, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Vitor Cavalcanti
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Staff Images / Flamengo

Com a derrota, o Flamengo continua em queda livre no Brasileirão e pode perder a 4ª colocação caso o Grêmio vença o Santos na noite desta quinta-feira (6).

Veja 3 lições que o Flamengo precisa aprender após derrota

Centroavantes

Maurício Barbieri decidiu que a melhor opção para o Flamengo é fazer um rodízio na posição de centroavante. Henrique Dourado, Fernando Uribe e Lincoln estão se revezando como atacante central do rubro-negro e nenhum mostra dar conta do recado. Mostra a falta de confiança e indecisão do treinador no homem responsável por fazer um “simples detalhe” no futebol; o gol.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“A gente está buscando, rodando. Enquanto eles não se afirmam, vamos buscando aquele que tem as características para o jogo que vamos enfrentar”, afirmou Barbieri após a partida contra o Inter. Você confiaria no seu superior falando isso de você?

Total falta de confiança

O time está em um viés de baixa. Atitude e falas de jogadores, treinador e direção demonstram isso. Parece um barco a deriva. Os diretores não são pessoas do futebol. Barbieri é jovem e pouco experiente. Caberia aos jogadores se unirem para dar um basta no problema e se resolverem dentro de campo. Mas o elenco não parece ter um perfil de liderança capaz de dar esse choque nos companheiros. De alguma parte precisará partir essa força para a retomada da confiança. Talvez a torcida rubro-negra precise intervir.

Demora da diretoria

Os diretores do clube resolveram essa semana que precisavam intervir e encheram a semana de reuniões e conversas, tanto com o elenco como com o treinador. O Flamengo já despontava esse viés de baixa há algum tempo. Nada foi feito. Talvez a direção tenha esperado um momento que não tem mais volta. Ou que seja preciso mais do que uma conversa para mudar a chavinha. Atitude, atitude, atitude. É o que precisa.