Opinião: a escalação CERTA para o Palmeiras vencer o Cruzeiro

A bola começa a rolar para a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil entre Palmeiras e Cruzeiro na noite desta quarta-feira (12), no Allianz Parque, em São Paulo. Para vencer os mineiros, o técnico Luiz Felipe Scolari deverá retornar com os jogadores titulares, time completamente diferente daquele que venceu o dérbi contra o Corinthians pelo Brasileirão no último domingo (9).

Rogério Lagos
Colaborador do Torcedores.com e palmeirense.

Crédito: César Greco / Ag. Palmeiras / Divulgação

Nesta quarta, o Cruzeiro em casa pela Copa do Brasil. No próximo domingo (16), Bahia fora pelo Brasileirão. Já na quarta que vem (19), a primeira partida das quartas de final da Copa Libertadores contra o Colo Colo, no Chile. De fato, o Palmeiras tem de seguir mesclando bem o seu elenco se quiser se manter vivo nas três competições.

Creio que o técnico Felipão irá entrar com força máxima contra o Cruzeiro, 100% reserva contra o Bahia e novamente titular absoluto contra os chilenos na Libertadores. No entanto, ao contrário do que muitos esperam, entendo que o Palmeiras precisa se precaver MUITO neste duelo contra os mineiros principalmente na defesa pelo lado direito, por conta de Egídio.

Sim, o Egídio. Muitos palmeirenses nem gostam de ouvir seu nome, mas com a camisa azul celeste, o lateral-esquerdo joga muita bola. Para neutralizar este setor, creio que o Felipão tenha de escalar Mayke ao invés de Marcos Rocha, tanto pelo fato do lateral ser mais marcador, quanto por conhecer bem o adversário – veio do Cruzeiro.

No mais, a escalação CERTA para o Palmeiras vencer o Cruzeiro teria: Weverton; Mayke, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Moisés; Dudu, Willian e Borja.

Com esse time, além de bastante competitivo, ainda teríamos o acaso em três oportunidades: Mayke, Diogo Barbosa e Willian, pela famosa “lei do ex”. Se levarmos em consideração o início da carreira de Dudu, quatro. Do lado de lá, no entanto, Robinho já deu muitas alegrias aos palmeirenses e pode usar do mesmo veneno, assim como o zagueiro Léo, que já vestiu verde e branco em São Paulo, além de Egídio, claro.