Presidente do Cerro diz que Deyverson parecia um palhaço e detona jogadores do Palmeiras: “Possuídos e drogados”

O presidente do Cerro Porteño, Juan José Zapag, falou pela primeira vez sobre a eliminação do clube paraguaio da Copa Libertadores, na última quinta-feira (30), mesmo após a vitória por 1 a 0 no Allianz Parque – lembrando que o Verdão venceu o jogo de ida por 2 a 0.

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação

O rival não quis jogar. Amarrou o jogo como quis e o árbitro foi passivo ao assistir sem tomar nenhuma atitude. Os jogadores do Palmeiras pareciam possuídos, drogados, não deu para entender o motivo disso acontecer, pois se trata de uma das maiores equipes da América”, disse Zapag em entrevista à rádio 1080 AM.

Na partida, o volante Felipe Melo foi expulso logo no início do jogo, aos trê minutos de jogo. Já na etapa final o atacante Deyverson entrou pilhado e também recebeu cartão vermelho. Pelo lado do Cerro, M.Cárceres foi expulso.

O Deyverson entrou completamente louco, parecia um personagem de circo, um palhaço. Festejaram a vaga como se tivessem passado por cima de nós”, completou o dirigente.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

LEIA MAIS:
Imprensa paraguaia destaca ‘falta criminosa’ de Felipe Melo e diz que o Palmeiras “jogou como pequeno”