Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente do Cruzeiro chega à sede da Conmebol para pedir anulação da expulsão de Dedé

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, acompanhado pelo supervisor administrativo, Benecy Queiroz, estão neste momento na sede da Conmebol para pedir a anulação da expulsão do zagueiro Dedé, que recebeu o cartão vermelho equivocadamente na partida diante do Boca Juniors, após se chocar com o arqueiro xeneize em um lance involuntário.

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Crédito: Página oficial do Cruzeiro no Facebook/divulgação

Após ter revisto o lance no VAR, o árbitro Eber Aquino se equivocou ao expulsar Dedé, deixando o Cruzeiro com um a menos no melhor momento da equipe na primeira partida das quartas de finais da Copa Libertadores.

A medida já tinha sido anunciada pelo vice-presidente de futebol, Itair Machado, em entrevista coletiva.

“O Cruzeiro vai tomar medidas cabíveis juridicamente porque a gente acha que flagrante o que aconteceu. Em 2014, teve um jogador que a Conmebol absolveu o cartão vermelho e ele jogou a partida seguinte. Então, o que o Cruzeiro vai pleitear é que a gente não seja prejudicado duas vezes. Porque o Cruzeiro foi prejudicado hoje e punido hoje com o erro do árbitro. Nós não podemos continuar com esse erro, tirando um dos principais jogadores nossos do jogo. Então, se não houve má fé, má intenção, se não houve roubo, que se conserte o erro do juiz”, disse na ocasião o dirigente celeste.

LEIA MAIS:

MANO MENEZES EXPLICA CONDIÇÕES DE JOGO DE ARRASCAETA PARA O SEGUNDO DUELO DIANTE DO BOCA JUNIORS

As melhores notícias de esportes, direto para você