Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente do Grêmio fala em “reparar injustiça do 1° turno” e palpita sobre o Gre-Nal: “1×0 pra nós”

O Inter tem o Flamengo pela frente na quarta-feira e o Grêmio ainda verá o Santos no dia seguinte, mas o Gre-Nal marcado para o próximo domingo já começa a movimentar o Rio Grande do Sul. Será o último clássico do ano, disputado em um momento de exceção: ambas as equipes se encontram em boa fase, disputando a ponta de cima do campeonato.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Mas o presidente gremista Romildo Bolzan Jr ainda não se esqueceu do último Gre-Nal, quando a chamada “gangorra” existia e era totalmente favorável ao lado azul. Em crise, o Inter estabeleceu um sistema de jogo fechado na Arena e saiu recompensado com um ponto a partir do 0x0 pelo 1° turno do Brasileirão – em jogo que até hoje os gremistas reclamam da arbitragem de Wilton Pereira Sampaio pela não marcação de três penalidades.

Com esse jogo bem vivo na memória, Bolzan acredita que o futebol fará “justiça” no próximo domingo e aponta até um placar: 1×0 para o Grêmio. O palpite foi dado em entrevista ao programa Bunker Tricolor, comandado pelos gremistas Minwer e Lucas Von, no YouTube.

“É que o Gre-Nal do 1° turno foi tão injusto conosco, que eu não acredito em uma segunda injustiça. E acho que o Grêmio vai entrar para vencer. Acredito que vai ser 1×0 pra nós. Sabendo que o Inter, e eu assisti ao jogo deles contra o Cruzeiro, também está vivendo um ótimo momento. Estão se ajustando e ajustando muito bem. Aliás, já está ajustado. Será um jogo dificílimo, mas eu acredito muito que será reparada a injustiça que fizeram para nós no primeiro Gre-Nal do campeonato. Esse é o meu sentimento”, disse.

Veja aqui o programa na íntegra – o palpite de Bolzan sobre o Gre-Nal ocorre no final, a partir de 1:16:30

Bolzan relembra arbitragem “incompetente”

A “injustiça” mencionada pelo dirigente se refere à atuação de Wilton Pereira Sampaio – que curiosamente apitará o jogo contra o Santos na quinta – naquele dia 12 de maio, na Arena. O Grêmio, na ocasião, reclamou de três pênaltis: uma falta de Fabiano em Cortez, outra de Patrick em Luan e uma mão na bola do zagueiro colorado Victor Cuesta.

“A arbitragem foi um escândalo. Se é essa a arbitragem que o Brasil vai oferecer na Copa do Mundo, será um desastre. Três pênaltis, já tivemos problemas com esse árbitro”, disparou Bolzan na ocasião – relembre a fala completa do presidente:

Renato Gaúcho, além de reclamar da arbitragem, deu a polêmica declaração pós-jogo avaliando que o rival havia demonstrado uma “postura de time de segunda divisão”. Coincidência ou não, o Inter se acertou depois daquele clássico e só perdeu mais um jogo desde então: contra o América-MG, fora de casa. A boa campanha levou o colorado ao 2° lugar, com 43 pontos, três a menos que o líder São Paulo.

Campeão gaúcho e da Recopa já nesta temporada, o Grêmio segue brigando em duas frentes. Além do Brasileirão, onde é 4° com 40 pontos, o time se mantém na busca do tetra da Libertadores. Nas quartas de final, o rival será o Tucumán, da Argentina.

LEIA MAIS:

Goleiro do Inter diz que Bruno Silva admitiu que bola bateu em seu braço em gol anulado

Pottker se agrada com a rodada, vê o Inter na briga e diz: “A gente não fica feliz com o empate”

Áudio de torcedor do Inter irritado com classificação do Grêmio viraliza na web; ouça

As melhores notícias de esportes, direto para você