Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente do Tucumán se alegra por enfrentar o Grêmio, mas reconhece força rival: “Poderoso”

O Grêmio estará diante na próxima terça-feira de um clube que está “escrevendo as páginas mais douradas de sua história”. Foi com muito orgulho que Mario Leito, presidente do Atlético Tucumán, definiu o momento pelo qual o time passa em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, menos de uma semana antes da abertura da rodada de quartas de final da Libertadores contra o atual campeão.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Tucumán

A escalada de sucesso do ainda desconhecido time argentino tem sido flagrante desde a última temporada. Com um 3° lugar no grupo do Palmeiras na Libertadores e o vice-campeonato da Copa Argentina em derrota para o River na final, o Tucumán se credenciou para um 2018 ainda melhor. No caminho rumo ao encontro com o Grêmio, o clube fez 10 pontos no Grupo C, classificando-se em 2° atrás apenas do Libertad. Mas a grande façanha veio nas oitavas, quando o favorito Atlético Nacional-COL, campeão da América em 2016, ficou pelo caminho.

Leito divide a boa fase do time pelo alinhamento de questões administrativas e esportivas, e avisa que, na terça, o Grêmio não encontrará uma torcida numerosa nem um clima de caldeirão no estádio José Fierro, mas uma “grande festa” e “um colorido que não se vê em qualquer lugar” devem marcar a passagem do atual campeão continental pela Argentina.

Confira a entrevista exclusiva com Mario Leito, presidente do Atlético Tucumán

Torcedores: Qual o grande mérito e o segredo desse sucesso do Tucumán em 2018?

Mario Leito: Sobre o nosso sucesso, eu dividiria em dois aspectos. Os resultados de campo estão diretamente ligados ao nosso êxito administrativo e de valor institucional que temos. Somos uma instituição forte e sólida, que nos permite jogar o que estamos jogando. E a outra questão é esportiva e está vinculada aos nossos jogadores. Este plantel tem muitos jogadores com amor, respeito e carinho pela nossa camiseta. Isso resulta em um grupo extraordinário, bárbaro, que defende nossas cores a cada vez que entra em campo, entregando tudo, ajudando a fazer com que o nosso momento seja esse.

T: Você está feliz ou triste por cruzar com Grêmio, o atual campeão, nesse momento da Libertadores?

ML: A verdade é que eu estou muito, muito feliz que o nosso próximo rival é o Grêmio. Sempre disse e pensei isso. Nós vamos desfrutar muito do confronto. Sabemos que é o atual campeão da Libertadores, mas era o rival que, pelo menos eu, pretendia para o Tucumán nesta fase. Sei da qualidade, da hierarquia e da força dos jogadores que Grêmio tem. Serão partidas lindas e sabemos que estaremos jogando contra um poderoso do Brasil. Mas a verdade é que não vamos descobrir nada de novo, se trata do atual campeão da Libertadores.

T: O que o Grêmio e a torcida gremista podem esperar do clima e do ambiente do jogo de ida, na terça-feira?

ML: Talvez o nosso estádio não impacte o Grêmio pela quantidade de torcedores, porque seguramente o Grêmio está acostumado a jogar no seu campo para muito mais gente. Mas vão encontrar uma grande festa e um colorido que não é fácil de se ver em um campo de futebol na Argentina. Nossa torcida é única e vive o futebol como ninguém.

T: Dos oito clubes restantes na Libertadores, somente o Tucumán não venceu a competição. É uma motivação a mais?

ML: Não, na verdade nós não pensamos nem podemos imaginar a Libertadores e como ganhá-la agora. Nós, nesse momento, só estamos pensando em como fazer para poder essa nova fase contra o Grêmio. Vamos passo a passo e Deus queira que nos dê. Mas asseguro que, nesse momento, todos os nossos esforços e pensamento estão exclusivamente nessa rodada contra o Grêmio.

T: Você diria que o Tucumán está vivendo um “sonho” na atual temporada?

ML: Sim, para alguns é um sonho, outros dizem que é um momento histórico, tem gente que diz que estamos escrevendo páginas douradas da instituição. Bom, creio que nessas três vertentes está a resposta sobre o verdadeiro momento que estamos vivendo. Eu diria que é, sim, um momento único e que nós merecemos. Abraçamos muito as nossas cores e queremos desfrutar totalmente dessa fase.

LEIA MAIS:

Gremistas se unem a Maicon e criam tag nas redes sociais: “#QuemÉDourado?”

Edilson relembra briga com Dourado e apoia Maicon: “Só falou verdades”

Maicon explica polêmica do “arrego”, critica D’Ale e detona Dourado: “Ganhou o quê? Fraquinho”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram

No SoundCloud