Presidente do Fluminense comenta sobre pedido de impeachment: “Estou muito tranquilo”

O presidente do Fluminense, Pedro Abad, luta contra um processo de impeachment da oposição, que pode ter votação marcada a qualquer momento. Após o empate sem gols com o Vitória, na noite desta quinta-feira (6), no Maracanã, o mandatário do Tricolor se manifestou sobre o assunto.

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Lucas Merçon/Fluminense FC

Abad é criticado pela oposição por suas práticas administrativas no Fluminense, principalmente as que envolvem o setor financeiro. O presidente apresentou o pedido de defesa na última quarta-feira (5).

“Um pedido desses tem diversos vetores na vida do clube.”, diz Abad. “É um processo legítimo e previsto no estatuto. Não se pode reclamar. Eu recebi o requerimento, li e na minha opinião as razões não procedem. Elenquei que o que foi listado não fazia sentido. No entanto, isso causa uma instabilidade no clube. Não é bom passar por isso. E não falo por mim. ”

Abad também criticou a turbulência política que o clube vive, relembrando o rebaixamento do Fluminense para a Série C do Brasileirão, em 1998.

“Vivemos isso, um presidente renunciou e o destino foi a Série C. A falta de comando prejudica o andamento dos trabalhos. Enfim, isso é a política do clube. As notícias que demonstram turbulência . Estou muito tranquilo. Apresentei a minha defesa, a comissão vai analisar e o Conselho Deliberativo vai decidir”, finaliza.

Com o empate sobre o Vitória, o Tricolor das Laranjeiras chegou aos 28 pontos e está na 12ª posição do Brasileirão. O próximo adversário é o rival Botafogo, domingo (9), no Maracanã.

Leia mais sobre o Fluminense

Flu empata com Vitória e Léo lamenta: “Não foi como a gente quis”

Assista aos melhores momentos do empate do Flu no Brasileirão

Flu fica no empate de 0 a 0 com o Vitória no Maracanã; veja o relato da partida