Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

San Antonio Spurs anuncia aposentadoria da camisa de Manu Ginobili

Na tarde desta terça-feira (30), o San Antonio Spurs anunciou através de sua conta oficial do Twitter, a aposentadoria da camisa nº 20, usada pelo ex-jogador da franquia, Manu Ginobili. A cerimônia será realizada no dia 28 de março, contra o Cleveland Cavaliers.

Maria Eduarda Lopes Sebold
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Instagram Manu Ginobili

 

O argentino Manu Ginobili se juntou ao grupo seletivo de nove jogadores com o número aposentado na história do San Antonio Spurs: 

Bruce Bowen (12)

Tim Duncan (21)

Sean Elliot (32)

Geroge Gervin (44)

Avery Johnson (6)

Johnny Moore (00)

David Robinson (50)

James Silas (13)

Manu jogou 16 anos pelos Spurs, sendo campeão em quatro temporadas da NBA. Jogando todos estes anos, o argentino se tornou o defensor do recorde de melhor aproveitamento na liga entre os jogadores com 1.000 jogos na carreira, um total de 71%, com 762 vitórias e apenas 295 derrotas.

Escolhido pelo San Antonio com a 57ª escolha geral no draft da NBA de 1999, Ginobili contabilizou 1.057 jogos na carreira. Manu é o líder em cestas de três pontos de toda história dos Spurs, foram 1.495 convertidas no total. Ele está em terceiro lugar no número de jogos disputados (1.057), quarto em assistências (4.001), quarto em lances livres (3.380) e quinto em pontos (14.043).  Além de todos os números pelos Spurs, Ginobili foi o primeiro jogador sul-americano a receber honras da NBA.

Em 2002, Ginobili se tornou um dos sete jogadores da história da NBA a passar toda a sua carreira jogando pelo menos 16 temporadas em uma franquia. Se juntou à Kobe Bryant, Tim Duncan, John Havlicek, Reggie Miller, Dirk Nowitzki e John Stockton.

Os recordes de Manu Ginobili não param por aí. O camisa 20 e o ex-jogador Bill Bradley são os únicos da história do basquete mundial a ganhar um título da Euro League, da NBA e a medalha de ouro olímpica.

VEJA MAIS

Opinião: Kobe Bryant é o ídolo de uma geração

Em nova função na NBA, Splitter avalia os Nets: “Nada é para agora. Estamos em um processo”