Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Em Salvador, São Paulo volta a vencer no Brasileirão – confira análise

Caro torcedor Tricolor, sem brilhantismo e com um futebol muito pobre, o São Paulo voltou a vencer no campeonato brasileiro, ao bater o Vitória por 1×0 no Barradão. E, dadas as circunstâncias do campeonato (em que não vencia desde o começo de setembro) o triunfo pelo placar mínimo foi o mais importante do jogo dessa sexta.

Wesley Alencar
Jornalista."Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo

Crédito: São Paulo vence Vitória no Barradão com do de zagueiro. Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Aguirre optou por novamente deixar Jucilei e Nene no banco, assim como contra o Atlético-PR, e a equipe voltou a demonstrar falta de criatividade no meio-campo e má transição entre ataque e defesa. Alternou mau e bom momento no primeiro tempo e teve a sorte (se assim podemos dizer) de enfrentar um adversário inferior técnica e taticamente.

Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Quando esteve bem no jogo, o São Paulo mostrou alguns indícios de boa movimentação, sobretudo com Joao Rojas pela direita. Reinaldo deixava por desejar pela outra ponta, mas quando se aventurava mais ir à grande área causava bons transtornos para a defesa rubro-negra; foi um lado muito mal explorado. Diego Souza e Careiro se alternavam no comando de ataque, onde faltava técnica, sobrava força física e disposição para brigar com os zagueiros.

Nos maus momentos, sobressaíam dois jogadores fundamentais para o sistema defensivo: Luan e Arboleda. Os dois atletas fizeram uma baita partida, não deixando quase nada passar. Hudson vinha bem mas, após ser amarelado, se retraiu mais na marcação. Bruno Alves manteve o bom nível de suas atuações, sendo importante nas contenções e dessa vez sendo elemento surpresa no ataque quando, na melhor trama ofensiva do SPFC na partida, Reinaldo acionou Rojas que cruzou para trás e o zagueiro sentou o pé na bola para estufar as redes de Ronaldo, São Paulo 1×0.

Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Na segunda etapa o Tricolor voltou com uma postura extremamente defensiva, chamando o Vitória para o seu campo, apostando nas escapadas de Rojas e na força de Carneiro para prender bola no setor ofensivo. Porém, paulatinamente, o Tricolor foi perdendo essas apostas: Carneiro saiu para entrada de Trellez, que não conseguiu entregar o mesmo que o uruguaio; e Rojas deixou o campo lesionado (causando extrema preocupação) para a entrada de Everton Felipe. Daí o São Paulo praticamente inexistiu no plano ofensivo.

O Vitória veio para cima, mas esbarrou no sólido setor defensivo são paulino (ter Arboleda na equipe é um acréscimo enorme) e faltou muito para o time baiano chegar ao empate; fosse um time com maior recurso, as coisas talvez não teriam saído tão boas. O que realmente incomodou foi a postura ofensiva da equipe na segunda etapa, mesmo após a entrada de Nene na vaga de Diego Souza, a equipe não ganhou poder no ataque e nem ao menos conseguiu prender a bola no setor, totalmente inofensivo.

Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após a partida, infantilmente, o goleiro Jean acabou recebendo cartão vermelho por provocar a torcida mandante. E a partida em Salvador acabou sendo mais sofrida e tensa do que deveria, mas a equipe volta com três importantes pontos para dar início a uma série de partidas que vão exigir do São Paulo uma postura melhor, ou ao menos uma consistência melhor para somar pontos importantes para a reta final e decisiva da competição.

No domingo da semana que vem, a equipe recebe o Flamengo no estádio do Morumbi, num confronto direto na briga pelas primeiras posições e vaga na Libertadores.