Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Inofensivo, São Paulo foi presa fácil no Morumbi – confira análise

Caro torcedor Tricolor, o São Paulo foi uma presa fácil para o Palmeiras no estádio do Morumbi. O time de Diego Aguirre foi inofensivo no ataque, titubeante na defesa e viu o adversário desfazer um tabu de 16 anos sem vitórias na casa são paulina.

Wesley Alencar
Jornalista."Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo

Crédito: Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Aguirre surpreendeu na escalação ao fazer mudanças ainda não vistas no time titular, como Bruno Peres e Rojas atuando pelo lado canhoto do time, Rodrigo Caio na direita, somados aos já mais habituais do time titular que, logo no início de jogo, buscou por uma pressão, empurrado por quase 60 mil vozes na arquibancada, que não surtiu o efeito desejado.

Conforme a partida se desenrolava, o Palmeiras ficou mais à vontade e passou a controlar meio de campo. A partida que até então era mais disputada, começou a pender favoravelmente à maior técnica palmeirense, que pouco a pouco foi preenchendo os espaços dados pelo São Paulo.

Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

A equipe de Scolari chegou ao primeiro gol em bola parada quando Gustavo Gómez apareceu livre na pequena área para testar para as redes de Sidão e, três minutos mais tarde, após contragolpe, era a vez de Deyverson também ser servido com toda liberdade, dentro da pequena área, só para escorar para o gol, 2×0 Palmeiras. O São Paulo foi envolvido com tamanha facilidade que pareceu que quem havia jogado e se desgastado no meio de semana fossem os tricolores, e não os palestrinos.

Na segunda etapa o São Paulo voltou procurar pela pressão inicial, mas novamente sem a eficácia necessária e muito por conta da má alteração que Aguirre fez ao ter substituído Nene para a entrada de Carneiro; o time ganhou e força no ataque, mas perdeu o regente da meiúca. Foram passes e mais passes dados no em torno da área, conseguindo o primeiro chute em direção do gol aos 37 minutos do segundo tempo, tamanha pobreza do setor criativo.

Foto por Rubens Chiri / saopaulofc.net

A derrota poderia ter sido maior se Deyverson não tivesse tropeçado na bola após mais uma falha de contenção de Anderson Martins, que viveu péssima noite hoje, e se Dudu não tivesse esbarrado na única defesa de Sidão na partida. O 2×0 no placar acabou ficando de bom tamanho dado o futebol muito ruim apresentado pelo São Paulo.

Foi a pior partida no campeonato brasileiro e uma das mais ruins apresentações na temporada, lembrando até em certos aspectos a campanha com risco de descenso do ano passado. E cenário tende a ficar ainda incerto quando nem jogadores e nem o técnico conseguem responder o que é que aconteceu para o São Paulo ter uma queda tão abrupta de rendimento, e a resposta parece ainda um tanto distante de ser encontrada pelos corredores do Morumbi e do CT da Barra Funda.

O Tricolor tem uma nova semana cheia para recolher os cacos da derrota e buscar reencontrar o equilíbrio para a nova partida decisiva da próxima rodada, quando vai ao estádio do Beira-Rio, enfrentar o Internacional.