Torcedores – Notícias Esportivas

Repetição de campanha do 1º turno poderia dar título ao Palmeiras no Brasileirão

O Palmeiras chegou aos 62 pontos com a vitória conquistada sobre o Ceará, por 2 a 1, no último domingo (21), em São Paulo. Com isso, o Verdão ficou a 13 da famosa “linha dos 75 pontos”, usada nas contas de quem planeja um título no Brasileirão dos pontos corridos. A bem da verdade, nunca um time que tenha feito 73 ou mais pontos perdeu o troféu no atual formato com 20 clubes, mas os treinadores seguem calculando dois pontos a mais nos seus planejamentos.

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras

A simples repetição da campanha do primeiro turno já deveria ser suficiente para o Verdão conquistar o decacampeonato brasileiro, levando em consideração esses cálculos. Nos últimos oito jogos da etapa inicial do Brasileirão, o Palmeiras teve tropeços, demitiu Roger Machado, fez um jogo com treinador interino, e mesmo assim somou 15 pontos.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Se repetir esse desempenho, o time alviverde fecharia o torneio com 77 pontos. Para o título não acontecer nesse cenário, o Palmeias forçaria o Internacional a repetir a campanha inteira da reta final do primeiro turno, quando o time gaúcho somou 22 em 27 pontos possíveis (leia mais sobre esse cenário abaixo no texto).

Na reta final do primeiro turno, o Palmeiras empatou em casa com o Flamengo, ficou na igualdade também com o Santos, mas como visitante, venceu o Atlético-MG no Allianz Parque em jogo dramático, perdeu para o Fluminense no Rio de Janeiro (jogo que causou a queda de Roger Machado), venceu o Paraná em casa (sob comando do interino Wesley Carvalho), empatou fora contra o América-MG (na estreia de Felipão), e venceu Vasco e Vitória em meio aos mata-matas de agosto.

Agora, com mandos invertidos, o Verdão enfrentará o Flamengo no Maracanã, receberá o Santos no Allianz Parque, vai para um confronto diante do Galo em Belo Horizonte, pegará o Fluminense em casa, duelará diante de um provavelmente já rebaixado Paraná como visitante, voltará para sua arena para enfrentar o América-MG, viajará ao Rio de Janeiro para pegar o Vasco, e encerrará o campeonato como mandante diante do Vitória.

Campanha pressionaria rivais a conseguir “milagre” na reta final

Uma repetição da campanha do primeiro turno do Palmeiras forçaria os adversários a conseguir uma inédita disputa de título com mais de um time acima dos 72 pontos na história do formato de pontos corridos com 20 clubes. O Flamengo, por exemplo, tem 58 pontos, e precisaria somar mais 20 em 24 possíveis para ser campeão com 78.

Por isso, seria fundamental o Flamengo vencer o Verdão no próximo duelo na competição. Caso o empate do primeiro turno se repita, o Rubro-Negro teria que fazer 19 pontos nos próximos 21 em disputa. Na etapa inicial do Brasileirão, o time carioca fez 11 pontos em 24 disputados.

O Internacional, que enfrenta o Santos no complemento da 30ª rodada nesta noite, precisa vencer o Peixe para não ver a distância em relação ao Palmeiras se manter nos atuais seis pontos. Com 56 na classificação, e considerando esse cenário de 77 pontos do Palmeiras, o clube gaúcho teria que faturar 22 nos próximos 27 pontos em disputa.

É exatamente o que aconteceu no primeiro turno. O Colorado venceu o Peixe, o Vasco, o Ceará, Botafogo, Atlético-MG, Fluminense e Paraná Clube, empatando com Atlético-PR e perdendo para o América-MG. Ou seja, o Internacional precisaria repetir uma campanha fulminante na reta final, conseguindo outro milagre como o que levou a equipe a subir na tabela naquela ocasião.

O problema, para o time gaúcho, que o histórico recente não ajuda a empolgar esse cenário. Enquanto o Palmeiras tem sete vitórias e um empate nos últimos oito jogos, o Colorado registrou quatro vitórias, dois empates e duas derrotas.

O que cada um precisa para chegar à “linha dos 75 pontos”

O Palmeiras precisa fazer uma campanha até inferior ao que conseguiu no primeiro turno. Para fazer mais 13 em 24 pontos possíveis, o time de Felipão precisaria de um aproveitamento de quase 56% nos últimos jogos da competição. Sob comando do treinador, o Verdão tem um incrível rendimento de mais de 86% dos pontos.

O Flamengo, para ficar tranquilo, precisaria somar 17 pontos até o fim do campeonato. Isso representaria um aproveitamento de 70,8% dos pontos disputados de agora em diante. Até agora, o Rubro-Negro tem rendimento na casa dos 64%.

Mesma situação vive o Internacional, que tem dois pontos e um jogo a menos que o time carioca. Também com 64% de aproveitamento no Brasileirão, o Colorado precisaria somar 70% dos próximos pontos, ou seja, 19 pontos em 27 possíveis.

LEIA MAIS
FLAMENGO X PALMEIRAS: RUBRO-NEGRO DIVULGA NOVA PARCIAL DE INGRESSOS