Palmeirenses criam movimento para mulheres torcedoras após caso de violência no Metrô

Um grupos de 11 mulheres torcedoras do Palmeiras resolveu criar o “VerDonnas”, coletivo que tem o objetivo de unir e estimular a participação cada vez maior de mulheres para acompanhar o Alviverde.

Joao Vitor Rocha
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Instagram

A iniciativa começou no dia 28 de setembro, quando começaram a circular nas redes sociais dois vídeos em que torcedoras palmeirenses eram agredidas e expulsas do Metrô por corintianos. Desde então, o grupo já acumula mais de quatro mil seguidores no Instagram e quase três mil no Twitter. Também existem dois grupos de Whastapp em que cerca de 300 mulheres se dividem.

Visualizar esta foto no Instagram.

Como boas ansiosas que somos, estamos aqui lançando o nosso logo e dando o pontapé inicial nesse movimento. Que ele cresça e se fortaleça, assim como nós mulheres. Além disso, convidamos todas que forem ao estádio hoje ou irão acompanhar o Verdão de onde for a postarem a hashtag #VerDonnasComOPalmeiras. Vamos juntas conquistar ainda mais o nosso espaço! Agradecimento pela arte do logo: @jparoca_ @ramosbrunow

Uma publicação compartilhada por VerDonnas (@verdonnas) em

Em entrevista ao GloboEsporte.com, Tainá Shimoda, uma das fundadoras, explicou o movimento.

“Eu acho que o principal é união, que é muito importante quando falamos de futebol e mulher. É muito importante para incentivar e promover. União entre as meninas torcedoras. E acolhimento é a grande palavra que temos sentido. As meninas se sentem acolhidas para irem aos estádios. Percebemos rápido que a demanda era muito grande e eu acho que o maior impacto é incentivar mais mulheres a irem aos jogos e deixar as que já iam mais seguras por terem companhia”, afirmou.

Tainá ainda mostrou a vontade de ver o grupo crescer e se aproximar oficialmente do Palmeiras, para tentar um respaldo por parte do clube.

“A gente espera que o VerDonnas chegue muito longe. Gostaríamos de conversar com o clube para deixar mais oficializado. O nosso intuito é crescer para ajudar cada vez mais gente e trazer meninas de fora de São Paulo. Queremos deixar isso de herança para as palmeirenses. Uma coisa que esperamos muito e já vemos, é que quem começa a integrar já se sente parte e percebe que o movimento é dela, também”, afirmou.

LEIA MAIS

Palmeiras aposta em gol fora e retrospecto para semifinal da Libertadores

Ex-Palmeiras e Boca relembra briga com Tévez e revela torcida na semi da Libertadores

Tévez fala em revanche contra Palmeiras e vê Boca mais forte