PAPO TÁTICO: Atuação sólida da Juventus escancara o deserto de ideias que é o Manchester United

Este que escreve costuma tomar bastante cuidado ao falar se um treinador está ultrapassado ou não. Os exemplos de técnicos mais experientes que “ressurgiram das cinzas” nas últimas décadas e que calaram os críticos são inúmeros. Só que existem situações que não podem passar despercebidas. Esse é exatamente o caso do Manchester United de José Mourinho. A derrota dentro de Old Trafford para a bem organizada Juventus de Massimiliano Allegri nesta terça-feira (23), pela terceira rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA, praticamente escancarou o deserto de ideias que é a equipe do “Special One”. A impressão que ficou da atuação dos Red Devils é que falta tudo. Desde jogo coletivo até uma nova estratégia de jogo.

Luiz Ferreira
Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.

Crédito: Reprodução / Facebook / UEFA Champions League

Quem viu a escalação do Manchester United logo no início do jogo deve ter pensado que José Mourinho fosse jogar de maneira mais solta do que jogou nas últimas partidas. Só que a equipe seguiu estática e praticamente sem movimentação alguma no setor ofensivo. Do outro lado, Massimiliano Allegri armava a Juventus num 4-3-3 que variava para um 4-4-2 com o deslocamento de Matuidi para o lado esquerdo. Tudo para liberar Cristiano Ronaldo e Dybala no comando de ataque para abrir espaços e explorar a falta de criatividade do 4-2-3-1 de Mourinho. O gol do argentino camisa 10 nasceu justamente do ponto fraco do escrete inglês: a falta de compactação nas suas linhas. Cuadrado e João Cancelo faziam boa dupla pelo lado direito e levavam o lateral Shaw à loucura com trocas de posições e boas tabelas.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

José Mourinho apostou no seu costumeiro 4-2-3-1 para superar o 4-3-3/4-4-2 de Massimiliano Allegri na Juventus. Só que a equipe inglesa não tinha quase poder ofensivo nenhum e jogava de maneira desorganizada. Cuadrado, Cristiano Ronaldo e Dybala aproveitaram bem essa confusão defensiva dos “Red Devils”.

O segundo tempo em Old Trafford começou com uma mudança de postura do Manchester United. O técnico José Mourinho adiantou as linhas da sua equipe, posicionou Pogba mais próximo de Mata no meio-campo e rearrumou a sua equipe num 4-3-3. Só que as chances de gol só apareciam na base do “abafa” e das bolas levantadas na área. O técnico Massimiliano Allegri percebeu o crescimento do seu adversário e sacou João Cancelo, Cuadrado e Dybala para as entradas de Douglas Costa, Barzagli e Bernardeschi rearrumando a “Vecchia Signora” num 4-4-1-1 bem fechado e bem compactado na frente da sua área. Ao mesmo tempo, Lukaku, Rashford, Martial e Pogba tentavam chegar ao gol, mas esbarraram na trave e na atuação segura do sistema defensivo da equipe italiana. Melhor para Cristiano Ronaldo e companhia.

O Manchester United se lançou mais ao ataque na segunda etapa, mas sem conseguir criar algo além das bolas levantadas da área e do famoso “abafa”. Ao mesmo tempo, Massmiliano Allegri fechava sua equipe num 4-4-1-1 e administrou bem o jogo até o apito final em Old Trafford.

Por mais que o Manchester United conte com grandes jogadores no seu elenco, a verdade é que ainda não se consegue ver um time formado. José Mourinho segue batendo na mesma tecla de alguns anos atrás. Falta mais ousadia e mais mobilidade na equipe de Old Trafford. Pontos esses que sobram na Juventus de Massmiliano Allegri. E por mais que o “Special One” bata no peito e relembre a sua história vitoriosa nos últimos anos, o que se vê é um treinador preso a conceitos de oito anos atrás, nos seus tempos da Internazionale. Ao passo que outros treinadores evoluíram, Mourinho segue a cartilha de um outro técnico bem conhecido do torcedor brasileiro: Vanderlei Luxemburgo. Nenhum deles desaprendeu. Todos os dois são vencedores. Só que precisam entender que o futebol evoluiu muito. E que “ter currículo” não é suficiente para vencer.

Difícil saber qual será o futuro de José Mourinho no Manchester United. Certo é que o elenco dos Red Devils pode render muito mais do que vem rendendo e jogar muito mais do que vem jogando. Ainda mais com Pogba, Lukaku, Rashford, Martial e Mata entre os titulares. O “Special One” vai precisar ser muito mais “special” do que é se quiser manter seu emprego em Old Trafford.

LEIA MAIS:

Manchester United 0x1 Juventus: assista aos melhores momentos do jogão da Champions

Cristiano Ronaldo é aplaudido por torcedores do Manchester United; assista

Saiba qual é o próximo adversário do Manchester United após derrota para a Juventus