Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Flamengo: Athirson revela ter sido obrigado a ir para o Santos em negócio por Marcos Assunção

O ano era 1997 e Athirson era um dos destaque das divisões de base do Flamengo. Aos 20 anos, jogou a final da Copa do Brasil, ocasião em que o clube foi derrotado pelo Grêmio. Porém, uma lesão no tornozelo fez o clube, no ano seguinte, decidir pelo empréstimo do atleta, que não aceitou. Apenas uma conversa com um atleta experiente do elenco o fez repensar.

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Athirson Flamengo (Reprodução/Youtube)

Em entrevista ao canal do youtube Rap 77, o ex-lateral-esquerdo revelou como foi o diálogo com a diretoria.

“Eu não queria ir para o Santos. Eu fui para o Santos obrigado. O Flamengo falou que eu ia ser negociado, eu e o Lúcio. Eu disse: ‘eu não vou, eu não quero ir, eu quero ficar’. Eu tinha jogado a final da Copa do Brasil já, só que tinha um problema muito sério no tornozelo.”

Segundo Athirson, a lesão no tornozelo foi diagnosticada ainda nas divisões de base. A subida para o profissional foi justamente pela contusão, já que o departamento de fisioterapia do clube era utilizada exclusivamente pelo elenco principal. Com isso, o lateral acabou ficando no grupo de cima.

Promoção: O Torcedores quer saber: quem irá vencer o Campeonato Nacional? Clique aqui do seu celular ou ligue 04949984011250 para dar seu palpite! Você pode concorrer a um prêmio de R$ 2.000,00 e a um encontro com um ídolo do esporte.

Sorteio pela Loteria Federal. Valor da ligação: R$ 3,99 + impostos. Saiba mais www.promotorcedores.com.br

“Eles pediam para eu ir, eu dizia: ‘não vou’. O Clemer, nosso goleiro, chegou e me disse: ‘Athirson, aqui você não vai jogar’. Eles tinham trazido Zé Roberto, tinham outros jogadores. Ele disse: ‘você não vai jogar, vai pro Santos, é um time maravilhoso’.”

Segundo o ex-lateral de Flamengo, Cruzeiro, Juventus e Bayer Leverkusen, as palavras do goleiro foram fundamentais para a decisão de ir ao clube paulista, especialmente para voltar a ter ritmo de jogo.

“Ele me convenceu de uma forma porque ele é atleta. As vezes a palavra de outro atleta, naquele momento em que você está indeciso… O diretor não, o diretor quer que você vá para fazer negócio. Ele quer negociação, não queria que eu fosse para pegar ritmo de jogo, ele queria o Marcos Assunção e o Caio, a verdade era essa”, completou Athirson.

Leia mais:
VÍDEO: veja os melhores momentos de Figueirense 2×3 Paysandu