Torcedores – Notícias Esportivas

Cinco fatos que demonstram a conduta irregular do River Plate na Arena

Uma sucessão de infrações, algumas comprovadas e outras até assumidas, marcou a polêmica passagem do River Plate pela Arena na última terça-feira. Em campo, os campeões da Libertadores de 2015 mostraram força e viraram o placar para 2×1, garantindo vaga na final da atual edição, mas, fora das quatro linhas, a conduta irregular adotada motivou o Grêmio a lutar pela reversão dos pontos.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Montagem sobre imagens de Reprodução SporTV/Twitter/Instagram

1° – Câmeras flagram Gallardo descendo ao vestiário

Suspenso pela Conmebol, o técnico argentino Marcelo Gallardo ignorou as normas e desceu ao vestiário no intervalo da partida, quando o Grêmio vencia por 1×0 e garantia vaga à final. O regulamento da competição estipula que tanto jogadores quanto treinadores, ao estarem suspensos, não podem interagir com os demais atletas.

Os detalhes da atitude de Gallardo chamam a atenção. Com um boné e cabeça baixa, ele ruma ao vestiário na tentativa de não ser notado. Nesta quinta-feira, em coletiva de imprensa, o presidente gremista Romildo Bolzan Jr revelou que o próprio delegado da partida foi impedido de advertir o treinador pela ação dos seguranças do River Plate.

2° – Confissão: o próprio Gallardo assume o ato e diz que não se arrepende

Fora do protocolo oficial dos jogos da Libertadores, Gallardo concedeu uma improvisada entrevista coletiva pós-jogo na zona mista da Arena e admitiu que violou a regra.

“Tomei a audácia porque achei que os jogadores precisavam e eu também. Quebrei uma regra, reconheço e assumo, mas era o que eu precisava e não me arrependo de nada. Eles tinham uma mensagem muito clara e as pessoas que trabalham comigo também”, disparou.

3° – Lucas Pratto assume que jogadores conversaram com o treinador no intervalo

O discurso não ficou totalmente afinado. Enquanto o auxiliar Matías Biscay, que comandou o time à beira do campo, garantia não ter visto Gallardo no vestiário, o centroavante Lucas Pratto o desmentiu admitindo o contato entre elenco e treinador no intervalo.

Promoção Torcedores: Clique aqui do seu celular ou ligue 04949984011250 para concorrer a R$ 2000 e a um encontro com um ídolo do esporte. Sorteio pela Loteria Federal
Valor da ligação: R$ 3,99 + impostos. Saiba mais www.promotorcedores.com.br

À reportagem da ESPN, pós-jogo, o ex-atacante de Atlético-MG e São Paulo não quis entrar em muitos detalhes do que foi conversado, mas reconheceu que houve um bate-papo:

Repórter: O que Gallardo disse a vocês no intervalo? Ele disse que sentiu a necessidade de falar com vocês.

Pratto: Ah, são coisas que o treinador fala normalmente com os seus jogadores. Nós somos um grupo que não costuma falar muito do que se passa internamente e o melhor é que fique entre nós.

4° – Outras imagens flagraram Gallardo utilizando aparelho de comunicação dentro da cabine

O fato que gerou maior revolta no Grêmio – e motivou o recurso apresentado à Conmebol – foi a utilização de aparelhos de comunicação por parte do treinador do River Plate dentro de uma das cabines da Arena. Suspenso, ele não poderia manter qualquer tipo de contato com os seus auxiliares.

Biscay, claro, negou que tenha falado com Gallardo durante a partida e até fez uma ironia em sua coletiva de imprensa: “Talvez ele tenha falado com a sua família, em casa, na Argentina, para comemorar a vitória”. Imagens também mostraram um outro auxiliar utilizando fones de ouvido e fazendo anotações, como indica uma das fotos da capa desta matéria.

Gallardo flagrado usando comunicador – Foto: Reprodução/Twitter

5° – E o VAR? Autor de gol polêmico fala em “La mano de Dios” nas redes sociais

Romildo Bolzan deixou claro que o recurso apresentado pelo Grêmio só diz respeito às condutas de Gallardo e do River Plate no extracampo, mas uma situação envolvendo Rafael Borré, o VAR e as redes sociais também chamou a atenção.

Após os 35 minutos da etapa final, Borré empatou para o River ao levar vantagem em um cruzamento central na área do Grêmio. Apesar da dificuldade do lance, as imagens de televisão detectaram um toque no braço do atacante – ainda assim, o árbitro Andrés Cunha validou o gol sem consultar o VAR, o que revoltou Renato Gaúcho a ponto do técnico gremista classificar a partida como “roubo”.

Horas depois do jogo, Borré tirou onda no seu Instagram ao celebrar a vitória escrevendo a célebre frase: “La mano de Dios”.

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Vamos equipo, todos juntos⚪️❤️⚪️???? De la mano de Dios????????????????

Uma publicação compartilhada por Rafael Borré???????? (@rafaelsantosborre) em 30 de Out, 2018 às 11:29 PDT

Depois de todos esses episódios, o Grêmio reuniu uma comitiva de dirigentes e advogados para ir à Conmebol, logo na quarta, protocolar o pedido de reversão de pontos baseado na quebra do regulamento. O julgamento, antes marcado para o sábado, foi antecipado para esta sexta-feira, no final da manhã.

LEIA MAIS:

Delegado e até Kannemann viram “trunfos” do Grêmio, que mantém confiança em ida à final

Com sentimento de raiva, Renato esbraveja após queda do Grêmio: “Fomos roubados”

Ex-Inter, Pato provoca zagueiro Bressan em rede social

Bressan vira alvo da torcida após pênalti e expulsão em queda do Grêmio na Libertadores

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram

No SoundCloud