Proteção: Corinthians de 2005 ou Atlético-MG de 2013? Rosinei opina

Aposentado dos gramados desde o fim do primeiro semestre de 2018, o meia Rosinei fez parte do seleto grupo de jogadores que obtiveram sucesso com as camisas de Corinthians e Atlético-MG. Em entrevista à TV Torcedores, o paulista de Lavrinhas teve o privilégio de integrar o elenco corintiano, campeão brasileiro de 2005, e o grupo atleticano, que conseguiu o inédito título da Libertadores de 2013.

Rafael Alaby
Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Foto: Reprodução/TV Torcedores

Questionado pela reportagem sobre qual dos times era superior, Rosinei demorou alguns segundos para responder, mas apontou o Timão, que na época tinha como destaques Mascherano, Tevez e Carlos Alberto.

“Caramba, velho …. (pausa)… Melhor time, o Corinthians”, disse o ex-meia, que se aposentou após passagem pelo Juventus-SP, em maio.

Rosinei atuou no Corinthians entre 2004 e 2007 e contou que não ficou mais no clube por falta de entendimento na questão salarial com a diretoria.

“Nunca quis sair do Corinthians, mas meu contrato estava acabando e eu como todos os atletas na época, era o que menos ganhava. Aí o pessoal da diretoria não quis chegar no que eu queria e aí eu saí”, explicou.

Veja os palpites dos especialistas para Atlético-MG x Botafogo

O ex-atleta fez elogios à torcida corintiana e contou sobe um diferencial em relação as outras.

“Não tem comparação. No mundo, não existe torcida mais fanática que a do Corinthians, com todo o respeito. No Atlético-MG, a Galoucura é fora de série. O que a torcida do Corinthians tem que muitas não têm é que quando o time toma um gol ou está perdendo, a torcida não para”, declarou.

Jogador mais humilde que conheceu

“Com toda sinceridade, Ronaldinho Gaúcho foi o jogador mais humilde que eu conheci no mundo. E foi um período muito bacana no Atlético-MG porque fui titular, ajudei o time a conquistar um título inédito (Libertadores 2013) e que eu queria muito”, afirmou.

Descubra como todos os esportistas devem se proteger. Clique aqui e saiba mais.

VEJA TAMBÉM:

“Jogador que não jogar no Corinthians vai faltar alguma coisa”, diz Danilo 

Transação em definitivo de Otero para o Al Wehda renderá quantia milionária ao Atlético-MG 

Corinthians recorda gols de Danilo em clássicos e cutuca o ’13º’ não validado contra o São Paulo