D’Alessandro avalia ano do Inter e critica imprensa gaúcha: “Quando se perde, criam notícias”

Em uma sincera entrevista ao programa Seleção SporTV nesta terça-feira, D’Alessandro não poupou nem a imprensa gaúcha, a quem acusou de “criar coisas, criar notícias” quando os resultados em campo não aparecem. Ele também elogiou a temporada do Inter e classificou o 2018 como “muito bom”.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Reprodução/Twitter

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Perguntado pelo narrador Cleber Machado sobre os boatos de que “manda” no vestiário, D’Ale negou veementemente e teceu críticas ao modo como o jornalismo é exercido no Rio Grande do Sul.

“Jornalismo é difícil. E aqui no Sul é complicado. Só com dois times grandes, é complicado. Quando você tem resultado positivo, você não passa por nada disso. Mas quando perde começam a criar notícias, aqui no Sul acontece. Falam de vestiário, de crise. O maior exemplo é que o Inter caiu quando eu não tava. O pior resultado do clube foi quando o D’Alessandro não estava. Não que não fosse cair se eu estivesse, mas eu não estava. Resultados negativos a gente passa durante o ano, não tem como não ser assim. Quando perde, sempre se procura alguém, infelizmente”, destacou.

Quer ganhar R$ 2000 e um papo com um ídolo do esporte? Clique aqui para saber mais.
E você ainda pode ver Palmeiras x Vitória no dia 2/dez direto do estádio e levar um acompanhante.

Sorteio pela Loteria Federal. Valor da ligação: R$ 3,99 + impostos.

Com a classificação à fase de grupos da Libertadores de 2019 já assegurada, D’Alessandro elogiou o ano colorado:

“Avaliação nossa é de que foi uma campanha muito boa. Passamos por diversas situações no ano e não poderíamos fugir da realidade de ter vindo da Série B. Tínhamos que ter cautela no que iríamos falar ao torcedor. Não poderíamos dizer ao torcedor que seríamos campeões se estávamos vindo da Série B. A partir daí, o trabalho foi se desenvolvendo e o torcedor começou a acreditar. Quando o resultado vem, a confiança cresce. Quando eu saí por lesão, o time encaixou. Nem eu, nem o Messi entrávamos no time. O Messi, talvez (risos). Somos otimistas, estamos num clube muito grande e com uma estrutura sensacional”.

Para fechar oficialmente a temporada de 2018, o Inter encara o Paraná fora de casa no próximo domingo.

LEIA MAIS:

De volta: veja os principais jogadores que retornarão de empréstimo ao Inter em 2019

Everton comenta interesse europeu, brinca sobre Guardiola e indica possíveis substitutos

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram