Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Esporte Interativo deve ter direito de exibir 42 jogos no Brasileirão 2019

As definições de acessos e rebaixamentos vão decretar a quantidade de jogos que o Esporte Interativo poderá exibir no Brasileirão 2019. Até agora, a marca da Turner garantiu a volta do Fortaleza, time com o qual tem contrato para a transmissão dos jogos em TV por assinatura a partir do ano que vem, mas viu outro parceiro, o Paraná Clube, confirmar seu rebaixamento. Com isso, o placar atual coloca sete times do EI na Série A da próxima temporada. Nesse cenário, os canais da Turner poderiam exibir 42 jogos.

Allan Simon
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo. Trabalha com esportes desde 2011 e já passou por veículos como R7 (Rede Record), Abril.com, UOL Esporte e Torcedores nas funções de redator, repórter, editor e apresentador de vídeos. Experiências de coberturas em duas Copas, duas Olimpíadas, dois Pans. Atualmente, produz o Blog do Allan Simon, é colunista de Mídia Esportiva do Torcedores e colaborador do UOL.

Essa conta leva em consideração a legislação em vigor no Brasil. Atualmente, as emissoras de televisão só podem mostrar jogos quando possuem os direitos de transmissão dos dois clubes presentes em campo. Ou seja, o Esporte Interativo só exibiria os jogos entre os seus representantes na Série A. O SporTV, idem. Essa regra poderia ser driblada por um acordo entre as emissoras, mas não houve sinalização nesse sentido até agora. Sem um acerto, mais de 100 jogos ficariam fora da TV por assinatura (leia mais abaixo).

Na luta pelo acesso, o Esporte Interativo tem dois contratados com chances pequenas. A Ponte Preta, que está em sexto lugar, precisa tirar uma diferença de quatro pontos para o G-4 em três rodadas para poder subir de divisão. Segundo o site Chance de Gol, a probabilidade disso correr é de 13,8%. O maior rival da Macaca, o Guarani, é o outro time do EI que tem chances de subir, mas são mínimas: 1,6%.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Já na batalha pela permanência na Série A, estão outros dois times do Esporte Interativo. O Bahia é o que mais tranquilo, ocupando a 11ª colocação e abrindo seis pontos de vantagem para a zona do rebaixamento. A chance de queda do time baiano é de apenas 0,7%. Ainda no Nordeste, o Ceará tem 6,6% de probabilidade de cair. O mais provável, portanto, é que a conta atual permaneça válida, dando à Turner o direito aos 42 jogos.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Caso haja o rebaixamento de Bahia ou Ceará, e nenhum dos campineiros consiga o acesso, o Esporte Interativo poderia transmitir apenas 30 jogos, tendo seis clubes na Série A. No entanto, no cenário em que a dupla nordestina se livre da queda e ainda um time de Campinas alcance o G-4 da Série B, a conta subiria para 56 jogos. São cenários difíceis, considerando que a Série B tem apenas três rodadas até o final.

O Esporte Interativo vai exibir os jogos do Brasileirão 2019 por meio do TNT e do Space, já que a Turner encerrou os canais esportivos do grupo em decisão anunciada no último mês de agosto. Revelada de surpresa, a iniciativa revoltou alguns clubes, que chegaram a falar em rescisão contratual. Até agora, no entanto, nenhum time avançou na questão. Palmeiras, Santos, Internacional e Atlético-PR são os times que deverão estar na Série A no ano que vem e possuem contrato com a empresa. A conta apresentada aqui não leva em consideração a possibilidade de um ou mais clubes romperem o acordo.

Jogos no SporTV

A conta do Esporte Interativo afeta diretamente o SporTV. Se mantidos os sete times da Turner na Série A, o canal da Globosat poderia exibir os jogos entre os outros 13 participantes do Brasileirão 2019. Com isso, seriam 156 jogos “elegíveis” para transmissão. Isso não quer dizer que todas as partidas seriam exibidas, mas o total de duelos que o canal teria direito de escolher. O mesmo vale para o caso da concorrente, mas a quantidade bem menor de jogos disponíveis deverá forçar a transmissão de praticamente todos eles.

Caso a Turner consiga ver sua representação na primeira divisão aumentar para oito times, o número de jogos do SporTV cairia para 132. No cenário em que o grupo rival perderia um representante, a Globosat veria seu campo de escolha chegar a 182.

Jogos no “limbo”

Como a lei brasileira só permite a exibição na TV de jogos entre dois times que tenham vendido seus direitos de transmissão para a mesma emissora, seria necessário um acordo entre Turner e Globosat para que Esporte Interativo e SporTV pudessem mostrar jogos entre times dos dois grupos. Se isso não acontecerá, será criado um “limbo” de partidas que também varia de acordo com a quantidade de clubes de uma e de outra emissora.

No cenário mais provável, com sete times da Turner e 13 da Globosat, haveria um total de 182 jogos do Brasileirão 2019 que não seriam transmitidos pela TV por assinatura. Caso o Esporte Interativo chegue a oito clubes, contra 12 do SporTV, esse “limbo” chegaria a 192 jogos. No cenário em que o Grupo Globo aumenta seus participantes para 14, contra 6 do EI, o vácuo de jogos recua para 168.

Os exemplos de jogos sem transmissão incluem clássicos, como Palmeiras x Corinthians, Grêmio x Internacional, mas que normalmente são exibidos apenas por TV aberta e PPV (pay-per-view), e partidas mais “comuns” atualmente no SporTV. Os confrontos que não teriam transmissão na TV por assinatura incluiriam Palmeiras x Flamengo, Grêmio x Santos, Atlético-PR x Corinthians, Internacional x Fluminense, entre outros.

Conta não vale para TV aberta e PPV

Cada mídia é contratada de forma independente, por mais que alguns clubes tenham assinado acordos em pacote com o Grupo Globo, por exemplo, que opera a TV Globo no sinal aberto, o SporTV na TV por assinatura, e o Premiere no PPV. A conta levada em consideração nesta reportagem mostra apenas os jogos na mídia “TV por assinatura”. Alguns clubes que possuem contrato com o Esporte Interativo já acertaram com a Globo nas outras mídias, como Santos e Internacional.

O Palmeiras é o caso mais importante de clube que se aliou à Turner e não vendeu seus outros direitos para a concorrente. A TV Globo e o Premiere também só poderão mostrar jogos entre os times que fecharem com o grupo empresarial que as controla. Ou seja, uma ausência do Verdão no acordo inviabilizaria a transmissão dos 38 jogos do clube no Brasileirão 2019, causando danos à propaganda usada atualmente pelo Premiere, que exibe e vende a imagem de “todos os jogos do Brasileirão”.

LEIA MAIS
SÉRIE B: VEJA AS CHANCES DE ACESSO A TRÊS RODADAS DO FIM DO TORNEIO 
GLOBO IGNORA SEMIFINAL DA SUL-AMERICANA POR RETA FINAL DE NOVELA 
PALMEIRAS RECUSA PROPOSTA DA GLOBO E SEGUE SEM ACORDO POR 2019