Hamilton ganha guitarra e diz que Senna igualaria feitos de Schumacher se estivesse vivo

O pentacampeão mundial Lewis Hamilton participou de uma coletiva da Petronas (patrocinadora oficial da equipe Mercedes) na qual recebeu de presente uma guitarra e ganhou uma canção do Maestro João Carlos Martins.

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: Foto: Rodrigo Nascimento

Na manhã desta quarta-feira (07), o pentacampeão mundial de F1 Lewis Hamilton concedeu uma entrevista na capital paulista. O evento foi realizado pela Petronas, empresa que patrocina a equipe do piloto britânico.

Hamilton respondeu as diversas perguntas dos jornalistas presentes na coletiva, entre elas, sobre o seu ídolo no esporte: o tricampeão Ayrton Senna. Questionado sobre como seria sua reação se Senna ainda estivesse vivo e pudesse encontrá-lo para uma conversa, o piloto inglês respondeu:

“Conheci muitas pessoas diferentes no mundo, mas se eu o conhecesse não seria capaz de dizer nada na hora. Eu era apaixonado por Fórmula 1 e ele conseguia tocar alguém como eu que morava no meio do nada na Inglaterra. Não há nenhum piloto no mundo ou qualquer outro esportista que tenha despertado a paixão que Ayrton despertou no Brasil”, comentou Hamilton.

Na sequência, Lewis afirmou que se não fosse o trágico acidente com o piloto brasileiro em San Marino em 1994, provavelmente ele teria realizado feitos semelhantes ao de Michael Schumacher, o maior campeão da F1 com sete títulos mundiais:

“Gostaria que ele tivesse saído daquele acidente, hoje ele teria sobrevivido. Acho que ele brigaria com Michael Schumacher. Ele teria muitos anos de carreira pela frente, venceria sete títulos ou mais.”

Ao final da coletiva, o maestro João Carlos Martins participou da coletiva e presenteou Lewis Hamilton com uma guitarra baiana, a qual é muito utilizada no carnaval baiano. Além do instrumento musical, o maestro brasileiro tocou uma musica para o pentacampeão mundial.

No próximo fim de semana teremos a penúltima etapa da temporada 2018 da F1, a qual já tem o título do mundial de pilotos definido, mas que ainda está em aberto a luta pelo título de construtores. Mercedes e Ferrari ainda lutam pelo campeonato.