Saiba quem são os indiciados e os crimes do Caso Daniel

Após a oitiva de 21 testemunhas, o inquérito do caso do assassinato do jogador Daniel Corrêa foi encerrado; o documento de 370 páginas tem sete suspeitos indiciados e foram citados diversos crimes cometidos.

Gisele Henriques
Colaborador do Torcedores

Crédito: Imagem: Reprodução

Mesmo tendo sido indiciados sete envolvidos, não significam que todos sejam culpados ou que ficarão presos, porém ninguém mais deverá ser incluído. Nesta etapa, o inquérito finalizado pela Polícia Civil é encaminhado para a Promotoria de Justiça, a partir de então os acusados irão responder ao processo criminal. Os sete suspeitos foram presos temporariamente.

Edison Brittes, assassino confesso de Daniel Corrêa, responderá por homicídio qualificado (segundo os depoimentos, ele desferiu as facadas no jogador que resultaram no quase degolamento e mutilação genital), além de ocultação de cadáver (o corpo foi deixado em um matagal).

Quer ganhar R$ 2000 e um papo com um ídolo do esporte? Clique aqui para saber mais.
E você ainda pode ver Palmeiras x Vitória no dia 2/dez direto do estádio e levar um acompanhante.

Sorteio pela Loteria Federal. Valor da ligação: R$ 3,99 + impostos.

Cristiana (esposa de Edison) e Allana Brittes (filha) foram indiciadas por coação de testemunha e fraude processual; em depoimentos foi afirmado que Allana mandou mensagens para as pessoas envolvidas, marcando um encontro em um shopping, onde Edison Brittes tentou criar uma versão única para o caso.

Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, namorado da prima de Cristiana Brittes, que estava no carro que conduziu Daniel até o local onde morreu, irá responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, assim como os amigos de Allana, Ygor King e David Willian Vollero da Silva.

Eduardo Purkote, o gêmeo amigo de Allana que participou das agressões a Daniel na casa dos Brittes, responderá por lesões corporais graves. Ele participou de audiência de custódia nesta terça-feira (20) e está preso, no que a defesa do acusado entrou com pedido de revogação de prisão. Alguns relatos dizem que foi ele quem entregou a faca para Edison matar Daniel.

LEIA MAIS:

CASO DANIEL: VEJA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DESTA QUARTA-FEIRA (21)