Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Libertadores Feminina: Igor e Camilinha lamentam eliminação do Iranduba, em noite de pênaltis e gols perdidos

O Iranduba está fora da briga do título da Libertadores Feminina. O Hulk foi eliminado pelo Atlético Huila da Colômbia, na noite desta quinta-feira (29), na Arena da Amazônia, em jogo válido pelas semifinais da competição continental. Após perder inúmeras chances de dilatar o marcador, o Hulk que abriu o marcador com Mayara, viu as colombianas empatarem com Martelli.

Ivan Ruela
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Ivan Ruela

Nas cobranças de pênalti, apenas Camilinha aproveitou a sua oportunidade, com Andressinha, Monalisa e Kellen desperdiçando as suas.

Para Camilinha, que desta vez entrou no decorrer do duelo, o pênalti perdido por Andressinha, craque do time, teve peso na confiança da equipe:

A motivação caiu. A gente ver a Andressa a perder o pênalti não é fácil, porque ela se cobra muito. Mas a gente estava confiante. A gente motivou todo mundo, as meninas que iam bater depois. Infelizmente ela perdeu o pênalti. Deu para ver que as atletas ficaram realmente um pouquinho abatidas. Mas é futebol. Ela poderia ter acertado. Eu poderia ter batido diferente. Mas era para ser assim, infelizmente“, lamentou;.

De acordo com a meia, apesar da frustração de não disputar o título, o time tem que encarar a disputa do terceiro lugar como uma oportunidade de sair de forma positiva da competição..

Essa derrota abalou um pouco a gente, mas a gente vai manter uma debaixo do braço da outra porque a gente tem mais um jogo. Não acabou por aqui. Então a gente tem que se reerguer e disputar o próximo jogo e sair com a vitória “, finalizou.

Segundo o  técnico Igor Cearense, o Hulk perdeu para si mesmo, devido às inúmeras chances desperdiçadas na partida.

“Perdemos para nós mesmos, pelas inúmeras chances que criamos. No intervalo eu disse: só perderíamos se fosse para nós mesmos. Tivemos que fazer três substituições obrigatórias. Aí fica um situação em que você tem que fazer uma substituição de emergência numa equipe que está bem postada. As jogadoras que entraram foram muito bem, mas acredito que mais uma vez a ansiedade possa ter nos atrapalhado. Criamos chances de gol, não como nos outros jogos, mas tivemos duas ou três chances de matar e infelizmente acabamos não fazendo o gol “, analisou.

Com relação às cobranças das penalidades, o técnico do Iranduba apontou que o que foi determinado no momento, já estava estabelecido nos treinamentos.

“Os treinamentos determinaram quem bateria, e em segundo lugar, a situação das atletas. Quem estava bem, bateu. A Antônia, por exemplo, é uma atleta que bate bem, mas preferiu não cobrar, porque estava sentindo a posterior. Quem foi escolhida estava inteira, chamou a responsabilidade”, concluiu.

Iranduba e Colo Colo decidem o 3º lugar da Libertadores Feminina às 18:00 do próximo domingo. As chilenas são as atuais vice-campeãs, enquanto que  time do Amazonas disputa a competição pela primeira vez.

LEIA MAIS

Libertadores Feminina: Santos goleia Colo Colo e volta à final após oito anos