Palmeiras gastou R$ 36 mil com faixas de campeão paulista; despesas ainda variam de canetas a rodízio de pizza

O Palmeiras esteve muito próximo de conquistar o Campeonato Paulista em 2018, principalmente, após vencer a primeira partida da final contra o Corinthians na casa do adversário, em Itaquera. A confiança era tão grande que a diretoria do clube autorizou um gasto total de cerca de R$ 36 mil com faixas de campeão. A informação é do jornal “Folha de S.Paulo”.

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: O jogador Borja, da SE Palmeiras, comemora seu gol contra a equipe do Corinthians, durante partida válida pela final (ida), do Campeonato Paulista, Série A1, na Arena Corinthians. (Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

De acordo com a publicação, três dias antes da última partida da final, disputada no Allianz Parque, o clube gastou R$ 9.000 em faixas de campeão estadual. Além desse pagamento, a operação pela compra de faixas continuou em maio e junho com mais duas parcelas de R$ 13.500 cada. Vale lembrar que o clube acabou ficando com o vice-campeonato Paulista após perder a decisão nos pênaltis.

O jornal ainda revela despesas que variam de R$ 5.400 para a compra de canetas verdes para a presidência e R$ 11.784 em “rodízio de pizza para os conselheiros”, ambos os gastos foram realizados em janeiro.

DESPESAS COM SHOWS:

O Allianz Parque, estádio do Palmeiras, se tornou referência no que diz respeito a shows, principalmente, internacionais. E os eventos na casa do Verdão também representam um gasto nas contas do clube de pelo menos R$ 160 mil em ingressos e camarotes.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Segundo a Folha de S.Paulo, os gastos são de ingressos para “pessoas próximas à diretoria, convidados institucionais, como patrocinadores e autoridades, além de conselheiros de situação e oposição” em pelo menos 18 shows realizados no Allianz Parque, entre abril de 2017 e março de 2018.

A publicação destaca que os gastos com ingressos para eventos no estádio acontecem desde a inauguração do Allianz Parque e que seria “uma forma de agradar os parceiros comerciais da agremiação, já que os convites não poderiam ser feitos sem que o Palmeiras banque as entradas.

LEIA MAIS:
Genaro Marino traça ‘plano’ para manter Dudu no Palmeiras em 2019: “Não acho que só dinheiro é o suficiente para tudo”