Paulo Victor pede justiça em julgamento na Conmebol: “Não foi o Grêmio que errou”

Titular do Grêmio na reta final de 2018 por conta da lesão sofrida por Marcelo Grohe, Paulo Victor concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira. O goleiro, como não podia ser diferente, foi questionado sobre a polêmica envolvendo a semifinal da Libertadores, contra o River Plate.

Bruno Nunes Loreto
Formado em Jornalismo na Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC. Amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Grêmio e Fluminense.

Crédito: FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Na última terça-feira, suspenso da partida pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), o técnico da equipe argentina, Marcelo Gallardo descumpriu a determinação. O comandante se comunicou com seu auxiliar via rádio e compareceu ao vestiário no intervalo. Logo depois da classificação do River Plate, ele ainda admitiu os fatos.

Paulo Victor lembrou que as penalidades nos últimos anos têm sido todas contra clubes brasileiros. O goleiro pediu justiça e cobrou união dos clubes do país.

“Regras são feitas para serem cumpridas. Tivemos o caso do Santos, da Chapecoense, e agora o Grêmio. Chega um momento em que o futebol brasileiro precisa se unir, um ajudar o outro, não pensando no individual”, disse o goleiro.

Porque quando acontece essas coisas, sempre uma penalidade é contra o clube brasileiro. É um momento de união dos clubes porque amanhã pode ser outra equipe. Ficamos nos lamentando e vendo os outros times de fora tendo êxito nos julgamentos e os brasileiros não. Todas equipes e presidentes precisam pensar juntos para que essas coisas não aconteçam, porque regras são regras. O VAR não foi usado a nosso favor, agora vamos ver isso”, comentou o substituto de Grohe, lembrando a reclamação do Grêmio com relação ao primeiro do River.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Nesta sexta-feira, foi realizado o julgamento do caso na sede Comissão Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A decisão deve sair até a noite de hoje ou a manhã de amanhã.

“A esperança existe. Quando ela dá oportunidade de brigar, vamos brigar. Outros clubes já foram punidos, temos esperanças. Não foi o Grêmio que errou, cabe a quem está julgando ser justo”, completou Paulo Victor.

Aguardando a decisão da Conmebol, o Grêmio se prepara para mais uma partida do Brasileirão. Neste sábado, a equipe encara o Atlético-MG, no Independência, às 17h (horário de Brasília).

LEIA MAIS:

TÉCNICO DO RIVER SE DESCULPA E VÊ TIME GAÚCHO SEM “ARGUMENTO ALGUM” PARA REVERTER RESULTADO

JURÍDICO DO TRICOLOR FALA SOBRE JULGAMENTO E REVELA PRAZO PARA DECISÃO