Quatro técnicos que se afastaram do futebol por problemas de saúde

O técnico Cuca confirmou na tarde desta sexta-feira (23) que vai se afastar do futebol devido a problemas de saúde. Atualmente no Santos, Cuca disse ter dois problemas envolvendo artérias do coração, e vai comandar a equipe santista até a última rodada do Brasileirão. O Torcedores.com relembra quatro treinadores que precisaram deixar as quatro linhas de lado para cuidar da saúde.

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: GILVAN DE SOUZA/CR FLAMENGO

Muricy Ramalho

Tricampeão brasileiro com o São Paulo e campeão da Libertadores com o Santos, Muricy Ramalho teve vários problemas de saúde ao longo de sua carreira como treinador. A segunda passagem de Muricy como treinador do Tricolor se encerrou em 2015, devido a uma diverticulite. No ano anterior, ele teve taquicardia no final de um treino, e em 2006, sentiu um mal-estar após a derrota para o Chivas Guadalajara na Libertadores. Muricy se afastou de vez do futebol em 2016, após passagem pelo Flamengo.

Ricardo Gomes

Em agosto de 2011, Ricardo Gomes sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) dentro do gramado, no clássico Flamengo x Vasco. Treinador do Cruz-Maltino na época, passou por cirurgias que visavam controlar a drenagem de sangue no cérebro. O retorno de Ricardo Gomes ao futebol aconteceu em 2015, quando assumiu o Botafogo. Hoje com 53 anos, ele é diretor do Bordeaux, da França, e teve rápida passagem pela diretoria do Santos neste ano.

VEJA TAMBÉM
Anuncio da despedida de Jefferson comove torcedores do Botafogo nas redes sociaisi

Promessa da base, Kaio Jorge pode deixar o Santos em 2019; entenda

Everton Ribeiro reforça briga do Flamengo pelo título: “Não Vamos desistir”

Antônio Lopes

Conhecido também por sua carreira como delegado, Antônio Lopes é mais um treinador que se afastou do futebol por problemas de saúde. Em 1999, na época treinador do Vasco com 57 anos, ele precisou ficar 60 dais fora do trabalho para realizar uma cirurgia de correção da artéria coronária. Alcir Portella, auxiliar-técnico, comandou o Vasco até o retorno do ‘delegado’.

Telê Santana

Bicampeão da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo São Paulo, o ‘mestre Telê’ foi obrigado a abandonar uma vitoriosa carreira no futebol. Em janeiro de 1996, na época com 64 anos, Telê sofreu uma isquemia cerebral, que culminou em problemas na fala e locomoção. Ele tentou retornar aos gramados no ano seguinte, quando articulou um contrato com o Palmeiras. No entanto, as complicações impediram Telê de retornar ao futebol. Ele faleceu em 21 de abril de 2006, aos 74 anos, em Belo Horizonte, após complicações originadas de uma infecção intestinal.

Leia mais

Schumacher citou Senna como ídolo de infância na Fórmula 1

Santos x Botafogo: assista aos melhores momentos do jogo pelo Brasileirão

Saiba qual é o próximo jogo da Chapecoense após vencer o Sport