Site: Rachael Ostovich deve lutar no UFC Brooklyn mesmo após agressão

Rachael Ostovich, lutadora do UFC, foi vítima de agressão no começo de novembro do qual o marido, Arnold Berdon, é o principal suspeito. Mesmo com uma lesão no osso orbital que a fez ser retirada do UFC Brooklyn, no qual lutaria em janeiro contra Paige VanZant, ela decidiu voltar a lutar no evento e contra a mesma rival.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Instagram

De acordo com informação da ESPN americana, a lutadora decidiu ouvir uma segunda opinião sobre a lesão. E que esta consulta a teria afirmado que a lesão não atrapalharia os planos dela lutar.

“Ela não queria deixar essa luta. Quando tudo aquilo aconteceu, foi algo que a deixou chocada. As lesões eram tantas que, junto com o estado emocional dela pelo que aconteceu, achamos melhor naquela hora cancelar a luta. Mas as coisas já estão se acertando e a lesão está melhor. Rachael consultou um outro médico e tudo deu certo. E ela irá pegar a luta”, explicou o agente de Ostovich, Brian Butler-Au.

VanZant também confirmou a luta. A lutadora foi ao Twitter para avisar de que enfrentaria Ostovich no UFC Brooklyn e aproveitou para apoiar a rival no caso envolvendo o marido desta, que foi detido.

“A luta vai acontecer. Não poderia estar mais contente pela Rachael. Vamos lutar uma contra a outra no octógono, mas estarei ao lado dela na batalha que enfrenta em sua casa. Vamos lutar e mostrar que somos fortes”, disse a americana na mensagem.

Berdon se declarou inocente das acusações de agressão e deve ser ouvido em uma nova audiência em dezembro, segundo o MMAFighting.

LEIA MAIS

Capa do Diário Olé destaca ‘fracasso argentino’ e lamenta: “Perdemos”

(Crédito da foto: Reprodução/Instagram)