OPINIÃO: três motivos que credenciam Jefferson como um dos maiores ídolos do Botafogo

 

Pedro Henrique Costa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação: Twitter Botafogo oficial

Quase 30 mil torcedores foram até o Estádio Nilton Santos em plena segunda-feira por um motivo especial, ver de perto a despedida do grande ídolo, Jefferson. O jogo podia não valer muito para as pretensões do clube no Brasileirão, mas para o jogador e para a torcida, a partida contra o Paraná ficará para a história do glorioso.

Com uma vitória por 2 a 1, Jefferson colocou um ponto final na sua carreira vitoriosa com a camisa do Botafogo. Com uma série de homenagens do clube e da torcida, o goleiro se emocionou junto com os botafoguenses do país inteiro.

Nas arquibancadas, um bandeirão com a imagem do goleiro foi erguido com os dizeres: obrigado, ídolo! Durante a partida, cada toque de Jefferson na bola era como um gol do Botafogo. Ao término do jogo, volta olímpica, gratidão, muitas fotos e emoções.

A história do time de General Severiano é recheada de craques e ídolos, e por isso, listamos três motivos que colocam o Jefferson como um dos maiores jogadores de todos os tempos do glorioso.

Títulos

Pelo Botafogo, Jefferson foi tri-campeão carioca em 2010, 2013 e 2018, além de comandar o time na volta a primeira divisão, conquistando a segunda divisão do Campeonato Brasileiro em 2015.

Marcas alcançadas

Com 458 jogos e 12 anos de clube, Jefferson é o terceiro jogador que mais vestiu a camisa do Botafogo, ficando atrás somente de nada mais nada menos que Garrincha e Nilton Santos.

O glorioso também é o time que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira em Copas do Mundo. Jefferson foi o último botafoguense a vestir a amarelinha, no mundial de 2014. Antes do paredão, os últimos alvinegros a participarem de uma Copa do Mundo foram Gonçalves e Bebeto, em 1998.

Jefferson também ficou marcado por ser um grande pegador de pênaltis. Em sua lista de penalidades agarradas, aparecem jogadores como Lionel Messi e Adriano imperador.

Servindo a seleção como jogador do Botafogo, foi tri campeão do Super Clássico das Américas, além de conquistar uma Copa das Confederações, em 2013.

Com a camisa alvinegra, Jefferson coleciona títulos individuais. Foi eleito melhor goleiro do Campeonato Brasileiro, e também foi premiado como melhor goleiro e jogador do Cariocão.

Amor ao clube e exemplo dentro e fora de campo

Jefferson é declaradamente um torcedor alvinegro e já provou isso. No auge de sua carreira, rejeitou clubes como Milan, Tottenham e Benfica para jogar a Série B do Campeonato Brasileiro com o Botafogo.

Com 18 anos de carreira, o jogador nunca se envolveu em polêmicas extra-campo e por onde passou, é tratado com carinho por companheiros de clube comissão técnica.

Mesmo bem servido no gol com Gatito Fernández, o torcedor botafoguense certamente vai sentir saudades do nego Jeff, forma carinhosa como os alvinegros chamam o ídolo.

LEIA MAIS:

Botafogo coloca renovação de Zé Ricardo como prioridade para 2019