Uruguaio de polêmica semifinal apita decisão da Libertadores; Flu x Furacão terá chileno

A Conmebol divulgou nesta quarta-feira (14) os nomes dos árbitros que irão apitar os jogos de volta da final da Copa Libertadores e da semifinal da Sul-Americana. O uruguaio Andrés Cunha vai comandar o duelo entre River Plate e Boca Juniors, valendo a principal taça do continente, no próximo dia 24, no Monumental de Nuñez. Já Julio Bascuñan, do Chile, apita o confronto que envolve Fluminense e Atlético-PR, quatro dias depois, no Maracanã, onde ambos buscarão a vaga na decisão do outro torneio da confederação.

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação / Departamento de Prensa Boca Juniors

Por sua vez, o clássico colombiano que colocará Atlético Junior contra Independiente Santa Fé terá arbitragem do argentino Patricio Loustau, no dia 29. Deste jogo sai o adversário do Rubro-Negro ou do Tricolor.

No caso da Libertadores, trata-se do árbitro que esteve na partida em que o River Plate eliminou o Grêmio em Porto Alegre. Os gaúchos, na ocasião, criticaram a marcação do pênalti que originou o gol da classificação dos visitantes. Andrés Cunha tem no currículo um grande jogo recente de Copa do Mundo: apitou a semifinal entre França e Bélgica, na Rússia, em 2018, quando os azuis avançaram e, mais tarde, acabaram sendo campeões mundiais pela segunda vez na história, após 20 anos. Diferentemente do confronto sul-americano, a partida dos europeus não teve grandes lamentações sobre o homem do apito.

Como empataram por 2 a 2 na Bombonera no último domingo (11) e não há o critério de gol fora de casa para desempate, quem vencer o novo desafio levanta a taça da Libertadores. Em caso de empate, os rivais River e Boca medirão forças nos pênaltis.

Já na Sul-Americana, o Furacão levará ao Rio de Janeiro os 2 a 0 alcançados em Curitiba/PR, obrigando o Fluminense a reverter a situação. Do outro lado da chave, o Junior, mesmo fora de casa, bateu o Santa Fé pelo mesmo placar agora jogará diante de sua torcida. Nestes casos, valem para tirar uma possível igualdade na soma dos resultados os gols qualificados obtidos no território dos oponentes.