Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

PAPO TÁTICO: Afinal de contas, o que é que o Flamengo espera de Abel Braga?

É bem possível que o torcedor mais apaixonado (ou mais chato mesmo) venha aqui disparar impropérios por causa do título desse PAPO TÁTICO. No entanto, a pergunta é pertinente e merece uma análise um pouco mais profunda. Antes mesmo do anúncio oficial, vários veículos de imprensa deram como a contratação do técnico Abel Braga pelo Flamengo visando já a próxima temporada. Trata-se realmente de um treinador vitorioso, competente e bom na gestão do grupo. Mas a impressão que fica é que torcedores e a nova diretoria do Fla veem em Abelão o nome certo para fazer com que os jogadores que lá estão “honrem o manto sagrado”. Bom, eu e você sabemos que o futebol de hoje pede sim dedicação, a famosa intensidade e também um bom planejamento tático. Diante disso, o que é que o Flamengo espera de Abel Braga nessa temporada que está chegando? É o que vamos descobrir a seguir.

Luiz Ferreira
Produtor executivo da equipe de esportes da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, jornalista e radialista formado pela ECO/UFRJ, operador de áudio, sonoplasta e grande amante de esportes, Rock and Roll e um belo papo de boteco.

Crédito: Lucas Merçon / Fluminense FC

Os mais novos não devem se lembrar, mas Abel já comandou o Mais Querido do Brasil em 2004 (após passagens por Internacional, Atlético-PR e Ponte Preta) com a missão de levar a equipe para a Copa Libertadores da América do ano seguinte. As coisas começaram bem, já que o título do Campeonato Carioca daquela temporada veio com duas vitórias sobre o Vasco de Geninho. Unindo experiência e a juventude dos novos nomes que surgiam naquela época, Abel Braga montou um Flamengo forte na defesa com a dupla de volantes formada por Da Silva e Douglas Silva e veloz no ataque armado num 4-2-2-2 típico daqueles tempos. Destacavam-se naquela equipe a qualidade de Ibson e do experiente Zinho no meio-campo, a categoria de Felipe jogando como autêntico camisa 10 e a estrela do folclórico Jean, atacante com deficiências nas conclusões e autor dos três gols do Flamengo naquele 18 de abril de 2004.

Abel Braga apostou num time mais leve ao mesclar a experiência de Zinho e Felipe com a juventude de Jean Robson e Ibson. O título do Campeonato Carioca de 2004 veio com uma vitória sobre o Vasco na final. Feito no Share My Tactics.

A passagem de Abel Braga pelo Flamengo tinha tudo para ser vitoriosa, mas o técnico amargou a pior derrota da sua carreira naquele mesmo ano (nas palavras do próprio Abel). Sem o toque de experiência de Zinho (lesionado), o treinador optou pela escalação de três volantes no jogo que valia o título da Copa do Brasil daquele ano diante do Santo André de Elvis, Sandro Gaúcho e comandado por Péricles Chamusca. O time seguia brigador e forte na marcação, mas sentiu a lesão do jovem Robson nos primeiros minutos e todo o “oba-oba” dos mais de 71 mil torcedores que compareceram ao Maracanã naquele dia 30 de junho de 2004. O Santo André vencia o Flamengo aproveitando justamente os equívocos da escalação de Abel e também as deficiências de um elenco que sofria para encontrar um camisa 9 confiável. Abel tentou com Jean, Diogo e Negreiros, mas nenhum deles conseguiu dar conta do recado.

A maior derrota da carreira de Abel Braga surgiu de uma série de equívocos e problemas no Flamengo. A ausência de Zinho por lesão e a falta de um camisa 9 confiável foram algumas delas. Feito no Share My Tactics.

Abel Braga passou por diversos clubes nesses últimos 14 anos, conquistou títulos importantíssimos e ganhou ainda mais experiência. É sim um dos melhores técnicos do Brasil e tem totais condições de comandar o elenco milionário do Flamengo. O grande X da questão não é a capacidade do novo treinador, e sim as expectativas criadas em torno da sua chegada. No seu último trabalho no futebol (comandando o Fluminense), Abelão aproveitou bem o elenco que tinha em mãos para montar um time rápido, de bom toque de bola e bastante organizado, passando pelo 4-1-4-1 e chegando até a jogar com linha de cinco na defesa. Há, inclusive, como se imaginar Henrique Dourado (e até mesmo Berrío) ganhando mais chances no time titular e um Fla mais brigador e marcador com a chegada do técnico à Gávea. A pergunta que fica é a seguinte: os jogadores que lá estão vão conseguir se adaptar a esse estilo?

Com Abel Braga no comando do Flamengo, nomes como Henrique Dourado e Berrío poderiam ganhar mais chances. O X da questão está no choque do entre o estilo do treinador, as características dos jogadores à disposição do treinador e nas expectativas de torcedores e diretoria. Feito no Share My Tactics.

Aos que ainda não sacaram: o grande problema não é a qualidade do treinador que está chegando, mas saber se os jogadores (igualmente talentosos) que lá estão vão se adaptar ao seu estilo de jogo. É claro que as duas partes podem se adaptar, mas será que torcedores e dirigentes terão paciência para esperar essa adaptação aos novos métodos de trabalho? Mesmo se os resultados não chegarem? Este que escreve é admirador do trabalho de Abelão e o coloca como um dos grandes nomes do futebol brasileiro na atualidade. Mas também vê a necessidade de se repensar todo o elenco rubro-negro antes da chegada do novo treinador na próxima temporada. Claro que nomes como Everton Ribeiro, Diego, Cuellar, Renê e Léo Duarte ainda são importantíssimos, mas pensar que Abel Braga vai fazer com que o time inteiro jogue um futebol bonito e eficiente num passe de mágica é mostrar uma certa inocência diante dos fatos.

A impressão que fica é que os novos mandatários do Flamengo e também boa parte da torcida enxergam em Abel Braga o nome certo para fazer com que os atletas que lá estão finalmente “deem o sangue em campo”. Postura semelhante a dos que pedem o retorno de Felipe Melo ao clube pela volta da “garra” e da “vontade de vencer”. Só que o velho e rude esporte bretão pede outras coisas além da garra. Pede também qualidade, um bom planejamento e paciência para que as coisas comecem a funcionar.

LEIA MAIS:

Novo presidente do Flamengo confirma acordo com Abel e projeta reforços

Mercado dos técnicos: Veja o que aconteceu nesta terça (11)

VP de futebol do Flamengo comenta sobre interesse em Felipe Melo, do Palmeiras