Arthur Zanetti planeja 2019 de olho nas vagas para a Olimpíada de Tóquio

O próximo ano será de muito trabalho para os ginastas brasileiros. Entre junho e julho, haverá o Pan-Americano, em Lima, no Peru. Já em outubro, a competição a ser disputada é o Mundial, que acontecerá em Stuttgart, Alemanha. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva, Arthur Zanetti explicou os planos para os torneios.

Patrick Monteiro
Repórter do Torcedores com passagens por: jornal O Fluminense (Niterói/RJ) e diário Lance. Comentarista e narrador na extinta Rádio Fluminense AM 540, onde apresentou os programas "Futebol Internacional" e "Jornada Esportiva". Ex-colunista do site Chelsea Brasil. Cobriu, in loco, a Copa do Mundo FIFA 2014, incluindo a grande final (Alemanha x Argentina), entre outros eventos, como Rio Open de tênis, Copa Brasil de Vela e Conmebol Libertadores.

Crédito: Divulgação/Facebook

“A gente vai utilizar bastante o Pan como preparação para o Mundial, que é ele que vai classificar para as Olimpíadas. Então, vamos testar todos os atletas e qual a melhor equipe, praticamente tudo no Pan-Americano, para alinhar para o Mundial e não cometer nenhum erro e sempre estar 100%, da melhor forma possível”, disse ele, que também analisou a temporada 2018.

“Aconteceram várias coisas, até uma lesão que tive, que fazia tempo que eu não tinha nenhuma, e consegui recuperar. Fui para o Mundial e alcancei um resultado lá. Tive outras competições em que não me saí tão bem, mas consegui me recuperar depois. Então, para mim, em geral, foi um ano bem diferente, mas muito bom e de bastante aprendizado”, avaliou.

Zanetti obteve, no Campeonato Brasileiro, em agosto, sua melhor nota neste ciclo que visa a Olimpíada 2020, com 15,350. Contudo, uma ruptura de grau dois no bíceps do braço direito deixou o atleta fora de combate por quase um mês. A recuperação veio antes do Mundial de Doha, em novembro, dando tempo de ele faturar a medalha de prata nas argolas.

No anexo Parque das Bicicletas, no Ibirapuera, em São Paulo, foi realizado, nesta quarta-feira (12), o evento Bosque da Fama. Zanetti, que esteve entre os homenageados, plantou uma árvore na “calçada da fama ecológica”.

“Fico muito feliz por estar fazendo parte desse momento e também fazendo o bem para a natureza”, afirmou o ginasta.

Leia também

Arthur Zanetti brilha e conquista medalha de prata no Mundial de Ginástica