Dana White responde polêmica sobre estreia de ex-NFL no UFC

A notícia de que o ex-jogador da NFL Greg Hardy estrearia no UFC em janeiro, no Brooklyn, foi cercada de polêmica. Em especial por este ter sido acusado de violência doméstica e o evento ter uma vítima desta mesma violência, Rachael Ostovich.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução

Em entrevista ao canal de TV canadense TSN, o presidente do Ultimate, Dana White, afirmou que Ostovich, que teria sido agredida pelo marido, Arnold Berdon, não teria qualquer restrição com a presença de Hardy, que foi acusado de ter agredido a namorada, Nicole Holder,  em 2014.

“Antes de tudo, liguei para a Rachael e falei com ela sobre essa situação. E ela me disse o seguinte ‘a minha história não é a mesma que a dele’. Ela disse que acreditava em segundas chances e que não tinha problema algum em lutar no mesmo evento que o Greg. Não foi o Greg que agrediu a Rachael. Ela está de acordo e ter o apoio dela foi fundamental para tomar essa decisão”, declarou White.

“Os cards são montados com bastante antecedência. A Rachael deixou a luta dela (contra Paige VanZant) por causa de tudo o que aconteceu. E ela me ligou e me disse, e eu não queria a deixar lutar depois de tudo o que ocorreu com ela. Ela não deveria querer lutar tão cedo, ela deveria se recuperar das lesões. E ela me disse que tinha 75 razões para ela estar no card. E eu concordei com ela”, finalizou.

Nas redes sociais, a lutadora confirmou o teor da conversa que teve com o chefão do UFC sobre sua presença no evento do Brooklyn e mostrou apoio a White postando a entrevista deste com a TSN.

“Agradeço pela preocupação e pelo apoio. Tudo o que o Dana falou é verdade e basicamente explicou tudo. Agora quero deixar isso para trás e focar no meu treino”, disse Ostovich.

LEIA MAIS

Vitor Belfort relembra irmã desaparecida em texto no Instagram

(Crédito da foto: Reprodução)