Daniel Dias, além da natação, tem como hobby tocar bateria; confira

Daniel Dias, um dos maiores nadadores paralímpico, sempre gostou de música. A bateria entrou em sua vida quando ele tinha 14 anos, pois foi quando ele começou a fazer as aulas.

Ana Bracarense
Eu transformo a vida das pessoas para que saibam reconhecer o que é importante no trabalho e porque devem crescer junto com a empresa. A felicidade do funcionário faz parte do processo, mas uma peça essencial no meu método é saber reconhecer o que realmente importa. O quanto você/seu funcionário se importa com a empresa?Entre no site da Click Consultoria: www.clickconsultoriapcd.com e encaminhe um e-mail com assunto: EU QUERO

Crédito: Arquivo Pessoal de Daniel Dias

Daniel Dias só fazia aulas de bateria, por gosto mesmo, e depois ele teve que escolher entre música e o esporte, optando assim pela natação. A música ficou apenas como hobby mesmo, nada sério.

“A maior dificuldade que tive foi conseguir amarrar as baquetas sozinho e depois tirá-las, pois sempre precisava da ajuda da minha mãe. Ao desenvolver uma espécie de munhequeira eu consegui resolver este empecilho”, diz Daniel.

Daniel Dias não está em escola para aprender a tocar, hoje em dia, pois não lhe sobra tempo para dedicar às aulas. Além dos treinos, ele tem muitos compromissos com patrocinadores, e também dedicar tempo aos filhos. E também não pensa em montar banda não, pois ele tem outros planos para o pós-carreira. Ele acredita que possa ter um pouco mais de tempo para tocar, mas nada sério a ponto de ser uma nova carreira.

“Quando eu aprendi a bateria foi para justamente para tocar com uns amigos da igreja, mas foi só nesta época, não penso nesta possibilidade. Embora a ideia de reunir estes amigos de infância e tocar algo me pareceu uma boa (risos). Mas nada sério, só um encontro descontraído mesmo”, diz Daniel.

Daniel Dias finaliza com uma mensagem para as pessoas com deficiência que têm vontade em aprender algum instrumento: “sigam e acreditem em seus sonhos, porque vale a pena. Eu tinha esse sonho de tocar um instrumento e eu fui atrás, adaptei o que foi preciso e consegui, valeu muito a pena a sensação de concretizar um ideal”.

LEIA MAIS

Camila vira paratleta em natação por admiração a Daniel Dias

Inspiração em Daniel Dias faz Alexandre seguir na natação