De Neymar dando show a brasileiro campeão mundial: confira a retrospectiva 2018 do pôquer nacional

2018 foi mais um ano cheio de alegria para o Pôquer brasileiro. Tivemos conquista de bracelete mundial com Roberly Felício e jogadores consagrados como Neymar e Moisés Lima, do Palmeiras, dando show nas mesas do BSOP. Segundo a Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) são mais de 8 milhões de praticantes do esporte no Brasil. O Presidente da da entidade máxima do esporte Ueltom Lima acredita que os eventos de 2018 ajudaram a crescer o esporte no País.”O ano foi altamente positivo, com a vitória de um jogador brasileiro amador na World Series em Vegas, a chegada de novos torneios no calendário, novos clubes, o nosso CBPE (Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes) conquistando um excelente espaço e credibilidade. Acredito que, se mantermos esse trabalho, teremos um ano de 2019 ainda mais promissor, tendo sempre em mente esse nosso objetivo principal, que é o de aumentar o número de jogadores amadores, aqueles que vêem no pôquer uma oportunidade de se distrair, se divertir e fazer amigos”, afirma o presidente. Vamos agora relembrar os principais momentos dos brasileiros neste ano:

Luan de Carvalho
Colaborador do Torcedores

Crédito: Carlos Monti

  Roberly Felício é o novo campeão mundial

Créditos: Antonio Abrego

 

Em junho  empresário goiano e jogador recreativo de pôquer Roberly Felício venceu o evento Colossus, em Las vegas superou um field de incríveis 13.070 entradas e faturou nada menos do que US$ 1 milhão e o bracelete de prata. Com a vitória, ele ajudou a levantar a bandeira dos amadores e recreativos do jogo. Além de Felício, são campeões mundiais os brasileiros Alexandre Gomes, Andre Akkari e Thiago Decano.

Neymar conquista o sexto lugar no High Roller do BSOP São Paulo

Créditos: Carlos Monti

Em Julho o atacante do Paris Saint Germain e da Seleção Brasileira terminou na sexta colocação entre as 288 entradas do torneio, faturando R$ 79.440 pelo resultado após ser eliminado por Bruno Marino. O craque mostrou que sua paixão pelo esporte da mente e seu empenho e sua dedicação valeram a pena com a conquista. A presença dele no torneio foi totalmente orgânica e espontânea e reforçou o estigma de que o pôquer é um dos passatempos preferidos dos atletas de alto rendimento, algo que já vinha sendo uma tônica desde as participações de Ronaldo Fenômeno, Rafael Nadal, Gustavo Kuerten, Bruno Soares, Maurren Maggi, Rodrigão, Fernando Scherer e tantos outros atletas nos grandes torneios.

Moisés Lima, do Palmeiras, conquista o segundo lugar no Super High Roller do CPH

Créditos: Márcio Rodrigues

Craque do Palmeiras e campeão nacional pela segunda vez, o jogador de futebol Moisés Lima também deu show no Pôquer. Em Novembro o palmeirense faturou o troféu de segundo lugar no torneio Super High Roller do CPH (Circuíto Paulista de Hold’em). Além do troféu levou para casa R$ 35.000.

Paraná vence o Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes (CBPE)

A CBTH organizou em julho deste ano, a sexta edição do CBPE, o Campeonato Brasileiro de Pôquer por Equipes. Desta vez reunindo 20 seleções estaduais, o torneio viu a consagração do time do estado do Paraná, que conquistou seu primeiro título em uma disputa eletrizante contra os paulistas na reta final e se juntou ao rol de campeões que já contava com Rio de Janeiro (2013), Amazonas (2014), Acre/Rondônia (2015), Santa Catarina (2016) e São Paulo (2017).

Saulo Sabioni é Campeão Brasileiro de Pôquer

Créditos: Carlos Monti

 

O empresário Saulo Sabioni, de Campo Grande (Mato Grosso do Sul), é o campeão da série brasileira de pôquer 2018 (BSOP – Brazilian Series of Poker). Vencedor do Main Event do BSOP Millions em 2017, Sabioni começou 2018 com tudo, ganhando torneio na primeira etapa do BSOP, chegando em quinto no Main Event da etapa de Brasilia e faturando o Main Event da Etapa de Natal. Ano fantástico para o sul-mato-grossense.

Leocir Carneiro é o grande campeão do Main Event do BSOP Millions

Créditos: Carlos Monti

 

Leocir Carneiro se se tornou o vencedor do maior prêmio já distribuído em um evento de Pôquer no país. Levando a quantia de R$ 1.185.830,00 (Um milhão, cento e oitenta e cinco mil, oitocentos e trinta reais). Bastante vitorioso no mundo do pôquer virtual, com ganhos estimados em US$ 1,7 milhão segundo o PocketFives, faltava ainda uma etapa vitoriosa em um evento ao vivo para o paranaense se consolidar com grande nome no circuíto. E veio na melhor hora e no maior torneio.

Brasileiros brilham também no pôquer online
A avalanche de jogadores brasileiros – apelidados carinhosamente de Brazilian Storm do pôquer – conseguiu resultados incríveis no ambiente online. Na série mundial do pôquer online, o WCOOP 2018, foram nove títulos brasileiros. Destaques para Gillian Conrado, Felipe Theodoro, Geraldo Cesar, rpalma21, NetoGamboa, Andredos, Dennys Ramos, MarcoA e Nook5. Juntos eles conquistaram mais de R$ 8 milhões em premiação e o Brasil faturou, ainda, a liderança na classificação por países – seguido por Reino Unido, Rússia, Alemanha e Canadá. No SCOOP 2018 (Spring Championship of Online Poker), o Brasil conquistou uma excelente campanha chegando a 179 mesas finais, 54 pódios, 15 títulos e 20 vice-campeonatos. Fechando a participação na terceira colocação no ranking geral dos países. Pedro Padilha foi o primeiro jogador brasileiro a conquistar dois títulos em uma única edição e alcançou o tricampeonato do SCOOP na sua carreira. O mineiro João Simão, que participou de quatro mesas finais, fechou a série com um título.