Dirigente do Inter revela contatos frequentes com Guerrero: “Está ansioso para jogar”

Depois da euforia pela apresentação com status de ídolo, veio a decepção com a nova punição. Assim iniciou a história de Paolo Guerrero no Inter, contratado pós-Copa do Mundo e impedido de estrear até abril de 2019. Para o executivo de futebol colorado Rodrigo Caetano, toda essa espera está deixando o peruano ainda mais ansioso para logo defender o clube.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Inter

“Temos conversado direto com ele. Está ansioso para jogar. Viveu aqueles dias de apresentação intensamente aqui. Lamentavelmente, a liminar caiu antes de ele estrear no Inter, sabíamos do risco. Mas ninguém imaginava que no dia seguinte de deixar o Flamengo e ser oficializado no Inter, cairia a liminar. Foi muito ruim, para não dizer outra palavra. Mas não invalida nada do projeto que temos para ele, do que ele vai conseguir colaborar”, revelou Caetano ao portal GaúchaZH.

Guerrero testou positivo no antidoping com a presença de um metabólito da cocaína na amostra coletada. O fato se sucedeu após um jogo da seleção peruana e o atacante culpa o hotel da concentração, que teria servido o chá com esse componente. Todos os recursos apresentados pela defesa do jogador, desde então, foram negados.

Relembre a chegada de Guerrero ao Inter:

Em outra entrevista nesta semana, desta vez ao SporTV, Caetano projetou a estreia de Guerrero na quinta rodada da fase de grupos da Libertadores de 2019:

“Por conta da punição, em fevereiro ele pode iniciar os treinamentos no Inter. São 60 dias antes de findar a punição, que se extingue lá para abril. Ele vai pode estar à disposição na quinta rodada da fase de grupos (da Libertadores). Contamos com ele e um dos reforços que seria para 2018, mas será para 2019. Buscamos outras peças para melhorar cada vez mais o nosso elenco”, disse o dirigente.

Os advogados do centroavante aguardam para o mês de dezembro o julgamento de um último recurso no Tribunal Federal Suíço, que poderá absolver o atleta. Assim, ele poderia estar disponível já desde janeiro.

LEIA MAIS:

Indo embora? Após churrasco com o elenco, atacante dá a entender que está de saída do Inter

D’Alessandro avalia desfecho do Brasileirão, parabeniza Palmeiras e elogia Felipe Melo: “Ele veste a camisa”

D’Alessandro avalia ano do Inter e critica imprensa gaúcha: “Quando se perde, criam notícias”

De volta: veja os principais jogadores que retornarão de empréstimo ao Inter em 2019

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram