Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Marta recebe homenagem inédita no Bola de Prata da ESPN

A atacante do Orlando Pride, Marta Silva, foi homenageada hoje pelo Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet. Recebeu a Bola de Ouro, premiação criada para homenagear as grandes futebolistas brasileiras. A cerimônia foi na tarde desta segunda-feira (03), em São Paulo.

Paula Rühling
Jornalista formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, apaixonada por esportes. Ex atleta de natação e típica jogadora de tênis de final de semana. Objetivo de vida: nunca deixar de contar boas histórias.

Crédito: Reprodução / ESPN

Em agosto de 2018 Marta foi eleita a melhor jogadora do Mundo pela sexta vez. E o Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet, que é dedicado a premiar os melhores do Brasileirão, prestou homenagem a maior de todos os tempos.

No discurso de agradecimento, vimos uma jogadora emocionada, como se não estivesse acostumada a honrarias. “Eu quero dedicar essa linda homenagem a todas as mulheres, a todas as meninas que lutam. A todas as profissionais do esporte, comentaristas, que a cada dia vem mostrando uma dedicação enorme e quebrando barreiras. É justamente por conta disso tudo que a gente continua na luta, e não vai desistir nunca.”

Marta saiu de Dois Riachos, em Alagoas, e conquistou o mundo, mas sabe que há um diferença gigantesca no reconhecimento do trabalhos das mulheres pelo futebol. E por isso seu discurso foi por igualdade de gênero. “Igualdade para todas e todos. Que tenhamos total liberdade para escolher o que a gente quer fazer. Seja no esporte ou em qualquer outra atividade. Desculpa ai a emoção, mas poxa, como é complicado, né?”

Hoje Marta acumla 27 títulos coletivos na carreira, com direito a Libertadores e Champions League. Ela já foi artilheira em pelo menos nove campeonatos, e é a maior goleadora da história da Copa do Mundo e também da seleção brasileira. Tem mais gols que Pelé com a camisa canarinha. Sendo assim, sabendo que o Prêmio também homenageava o Rei pelos 60 anos do primeiro mundial do Brasil, Marta deixou um recado. “Eu não joguei no masculino do Santos, mas joguei no feminino, com a 10 também! E tenho boas lembranças…”

Ballon d’Or 2018

Marta estava concorrendo também ao prêmio Bola de Ouro como melhor jogadora do mundo. Porém, na premiação entregue pela revista France Football nesta segunda-feira (03), a brasileira ficou apenas em quarto lugar. A norueguesa Ada Hegerberg de 23 anos foi a campeã, e a primeira mulher a receber essa honra.

Mas é importante lembrar que a atacante brasileira de 32 anos foi eleita pela Fifa seis vezes a melhor jogadora do mundo. Ela é dona do recorde entre mulheres e homens. E ninguém duvida que seu futebol é espetacular.

Leia mais

Confira a Seleção do Brasileirão do troféu Bola de Prata, da ESPN

Eleito Bola de Ouro, Dudu agradece ao Felipão e fala sobre 2019: “Espero estar aqui de novo”